Geral
publicado em 18/02/2013 às 10h04:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Deklofenak/Stock Photo
Pesquisa procurou ligações entre os níveis de ozônio no ambiente e a parada cardíaca
  « Anterior
Próxima »  
Pesquisa procurou ligações entre os níveis de ozônio no ambiente e a parada cardíaca

Pesquisadores da Universidade Rice, em Houston, nos EUA, encontraram uma correlação direta entre a incidência de paradas cardíacas e os níveis de poluição do ar e ozônio.

O estudo sugere que as partículas finas têm impacto direto sobre os casos de ataques cardíacos.

A pesquisa foi publicada na revista Circulation.

Levando em conta que a American Lung Association classificou Houston como a oitava cidade nos Estados Unidos para os níveis de ozônio, a equipe de pesquisa decidiu verificar se há uma ligação entre os níveis de ozônio no ambiente e a parada cardíaca.

Os autores analisaram dados de oito anos retirados da rede de monitoramento da qualidade do ar de Houston e mais de 11 mil paradas cardíacas fora de hospitais.

Os resultados mostraram uma correlação positiva entre as paradas cardíacas e a exposição tanto às partículas finas (partículas menores que 2,5 microgramas suspensas no ar) e o ozônio.

A equipe descobriu que um aumento médio diário em partículas de 6 microgramas por dia durante dois dias, aumenta o risco de parada cardíaca em 4,6%, com especial impacto sobre as pessoas com condições pré-existentes de saúde.

O aumento do nível de ozônio foi semelhante, mas em uma escala de tempo mais curto. Cada aumento de 20 partes por bilhão em uma a três horas, também aumentou o risco parada cardíaca em 4,4%. Riscos relativos foram maiores para os homens, afro-americanos e pessoas com mais de 65 anos.

Os pesquisadores também analisaram os efeitos do dióxido de azoto, dióxido de enxofre e os níveis de monóxido de carbono, nenhum dos quais mostrou impacto sobre a ocorrência de parada cardíaca fora do hospital.

O trabalho deve ajudar o Serviço Médico de Emergência de Houston a afinar sua implantação de pessoal e equipamento e fornecer avisos precoces para as autoridades de saúde e do público quando o tempo e/ou incidentes garantam um alerta para níveis elevados de ozônio em áreas específicas.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Ozônio    Poluição do ar    Parada cardíaca    Ataque cardíaco    Universidade Rice   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Ozônio    poluição do ar    parada cardíaca    ataque cardíaco    Universidade Rice   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.