Profissão Saúde
publicado em 17/02/2013 às 13h29:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Uma equipe do Instituto do Coração (InCor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) vai auxiliar médicos de cinco estados do país repassando a distância orientação sobre a melhor conduta em casos de infarto e de outras emergências cardiológicas nos atendimentos a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

O sistema está sendo implantado em 200 pontos de atendimento espalhados por São Paulo (90), Bahia (35), Pernambuco (30), Paraná (30) e Distrito Federal (15).

O anúncio da parceria foi feito nesta sexta-feira (15), no InCor, pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Trata-se de uma rede informatizada por meio da qual médicos de serviços de emergência do SUS receberão consultoria técnica em tempo real, no atendimento de infartos e casos cardiológicos complexos.

A estratégia permitirá aos profissionais de prontos-socorros, unidades de tratamento intensivo (UTIs) e unidades de Pronto-Atendimento 24 Horas (UPAs) o acesso online, com o uso de um vídeo, a orientações de alto nível para os atendimentos.

" O médico que estiver, por exemplo, no interior da Bahia, ao conectar ao programa, mandar o resultado de exames, conversar com o Instituto do Coração, vai poder dar àquele paciente do interior da Bahia a mesma conduta que seria dada aqui no InCor" , explicou Padilha.

Segundo o ministro, nos 200 pontos de acesso, são atendidos em média entre 30 a 40 pacientes internados por dia. " Nossa expectativa é que todos esses sejam beneficiados" , disse ele.

De acordo com Padilha, todas as unidades beneficiadas estão equipadas ao nível do que se espera para um bom atendimento. " A questão mais crítica não são os equipamentos, mas sim levar os profissionais capacitados para o interior do país" , justificou Padilha.

Para o diretor da Divisão de Cardiologia Clínica do InCor, Roberto Kalil, as consultas em tempo real podem levar a uma melhoria no atendimento, mesmo no caso de um pronto-socorro com poucos recursos. " Em casos de infarto, os minutos são importantes" , salientou ele, lembrando que a agilidade da conduta pode levar a uma queda da mortalidade.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
orientações cardiológicas    emergências cadiológicas    Instituto do Coração    Incor    FMUSP    SUS    Alexandre Padilha    Roberto Kalil   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.