Geral
publicado em 14/02/2013 às 16h17:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Foto Stock
Pesquisa buscou normatizar metodologias para a verificação da quantidade de limites desses antibióticos no queijo
  « Anterior
Próxima »  
Pesquisa buscou normatizar metodologias para a verificação da quantidade de limites desses antibióticos no queijo

O uso inadequado de alguns antibióticos por produtores rurais e médicos veterinários no tratamento de doenças infecciosas de vacas leiteiras tem contribuído para a presença de resíduos de antimicrobianos no leite.

Dependendo da quantidade e o tipo de antibiótico contida no leite e seus derivados, o perigo de reações alérgicas pode causar danos graves à saúde, conforme predisposição do consumidor, alerta o pesquisador do Programa de Pós-graduação em Ciência dos Alimentos da Faculdade de Ciência Farmacêutica da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Victor Braule Pinto Marques. Em seus estudos, Vitor buscou normatizar metodologias para a verificação da quantidade de limites máximos desses antibióticos no queijo.

A pesquisa foi estimulada pelo pelo aumento do interesse na avaliação de resíduos de antibióticos em alimentos . Neste campo, limites máximos de resíduos (LMR) para antibióticos em leite foram estabelecidos em todo o mundo.

" Uma política rigorosa de controle desses resíduos é fundamental devido aos impactos para a saúde humana. O alto nível dessas substâncias em derivados do leite pode provocar reações alérgicas, como urticárias, dermatites ou rinites e asma brônquica, além de risco de choque anafilático em casos de indivíduos sensíveis a estes antibióticos, e desequilíbrio da microbiota intestinal. As reações são relacionadas principalmente às penicilinas" , afirma Marques.

O estudo mostrou que é necessária uma legislação que possua uma normatização dos métodos de extração de antibióticos, para aumentar a comercialização, já que a lei de segurança alimentar impõe regras até certo ponto, internacionalizadas, de modo que as relações entre os povos possam atender as necessidades comerciais e sanitárias.

Alegando esta razão, alguns países adotam barreiras sanitárias a matérias-primas, agropecuárias e produtos alimentícios importados, o que interdita muitos produtos com excesso de antimicrobianos.

O pesquisador afirma que novos estudos são necessários para aperfeiçoar as metodologias apresentadas em sua pesquisa, bem como avaliar a validação dos parâmetros estabelecidos para outros tipos de queijo.

Com informações da Fapeam

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
antibióticos    antibactericida    antimicrobianos    queijo    derivados de leite    Victor Braule Pinto Marques    Fapeam    limites máximos de resíduos de antibióticos   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.