Saúde Pública
publicado em 06/02/2013 às 14h06:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Com tratamento espanhol, pacientes recebem dose diária de medicamentos, geralmente metadona combinada com antiretrovirais
  « Anterior
Próxima »  
Com tratamento espanhol, pacientes recebem dose diária de medicamentos, geralmente metadona combinada com antiretrovirais

Um tratamento à base de metadona para dependentes de heroína, combinado com a distribuição de seringas descartáveis e acesso ao tratamento para Aids, reduziu a epidemia de HIV na Espanha.

O resultado do estudo foi publicado no boletim da Organização Mundial da Saúde (OMS). A agência destaca que a experiência espanhola é relevante para outros países onde a injeção de drogas ilícitas é um problema comum, como no leste europeu e na Ásia.

Segundo a OMS, durante a década de 1980, a Espanha tinha uma das legislações mais rígidas sobre o tratamento de dependentes de heroína. Ao mesmo tempo, o país tinha o nível mais alto de novas infecções de HIV entre os usuários de drogas injetáveis. Nos anos 1990, a prevalência do vírus neste grupo alcançou 60%.

O estudo relembra que na época, o único tratamento disponível para usuários de heroína na Espanha era baseado na abstinência. Mas duas leis foram aprovadas em 1990 e 1996, permitindo a prescrição do narcótico metadona para os dependentes. Nos postos de saúde de todo o país, a metadona começou a ser fornecida de graça para esses pacientes.

Redução de casos

A pesquisa descobriu que em 2010 60% dos usuários de drogas injetáveis na Espanha estavam sendo tratados com metadona, um avanço permitido com as novas leis. Com outras iniciativas de prevenção do HIV, o número de novas infecções entre dependentes de drogas caiu drasticamente.

Em 1990, a média por ano era de 6,2 mil novos casos de Aids. Em 2010, foram registradas 690 novas infecções.

Pelo método espanhol, os pacientes recebem uma dose diária de medicamentos, geralmente a metadona combinada com antirretrovirais.

Segundo a OMS, com o tempo, a metadona bloqueia os efeitos da heroína e eventualmente, os pacientes deixam de usar a droga. O estudo também destaca que o público em geral espanhol foi favorável a este tratamento.

Com informações da ONU

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Aids    HIV    Metadona    Heroína    Espanha    Organização Mundial da Saúde    OMS    Boletim   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Aids    HIV    metadona    heroína    Espanha    Organização Mundial da Saúde    OMS    boletim   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.