Saúde Pública
publicado em 05/02/2013 às 08h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisa realizada pela nutricionista da Carolina Souza Ferreira, da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mostra que o Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan), desenvolvido pelo Ministério da Saúde com o intuito de monitorar as políticas de alimentação e nutrição do Sistema Único de Saúde (SUS), precisa ser fortalecido. Segundo a pesquisadora, que avaliou situação nutricional em crianças até 2 anos, atualmente o sistema tem baixas coberturas e seus dados são pouco utilizados.

O estudo concluiu que apenas 31,6% dos municípios pesquisados utilizam os dados do Sisvan para estabelecer ações de intervenção nutricional. " Nos casos em que os números do Sistema de Vigilância Nutricional não são analisados (57,9%), os dados também não são transformados em informação, apenas alimentam o Sistema" , observa a especialista.

Para ela, as baixas coberturas e a pouca utilização desses dados apontam para a necessidade de fortalecer, com urgência, o Sistema, para que ele possa gerar informações consistentes e efetivas sobre a situação alimentar e nutricional das crianças nessa faixa etária. " Capacitações e sensibilização dos gestores e profissionais do SUS a respeito da importância do Sisvan e da Enpacs (Estratégia Nacional para Alimentação Complementar Saudável), promovidas pelas Secretarias de Saúde e Ministério da Saúde, são exemplos de ações para o fortalecimento do Sistema" , exemplifica.

O estudo considerou o total de crianças com até 23 meses, acompanhadas pelo Sisvan em 40 municípios mineiros" , entre 2008 e 2011. Para determinar a cobertura do Sistema, Carolina Ferreira dividiu o número de crianças com até dois anos de idade acompanhados pelo Sisvan pela população total na mesma faixa etária. Foram estabelecidos quatro grupos de municípios, de acordo com o porte populacional, para avaliação da tendência do conjunto de dados, ou medianas, das coberturas do Sisvan.

A pesquisa também comparou o número de crianças acompanhadas, mensalmente, pelo índice peso por idade do Sisvan Web, com o número de crianças pesadas, no mesmo período, de acordo com o Sistema de Informação da Atenção Básica (Siab). Em todos os meses, o número de crianças pesadas de acordo com o Siab foi maior do que o número de crianças acompanhadas pelo Sisvan Web.

Com informações da UFMG

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Nutrição    UFMG    Sistema de vigilância alimentar e nutricional    Ministério da saúde    Sisvan    Enpacs   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
nutrição    UFMG    sistema de vigilância alimentar e nutricional    ministério da saúde    sisvan    enpacs   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.