Geral
publicado em 01/02/2013 às 12h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Biólogos da Universidade Tufts, nos EUA, descobriram um sinal bioelétrico que pode identificar as células do organismo mais propensas a se transformar em tumores. A pesquisa sugere ainda que é possível diminuir a incidência de células cancerosas através da manipulação da carga elétrica nas membranas das células.

"A notícia aqui é que nós estabelecemos uma base bioelétrica para a detecção precoce do câncer", afirma o autor do estudo Brook Chernet.

Segundo o coautor Michael Levin, o estudo mostra que os eventos elétricos dizem às células o que fazer. "As variações de tensão não são apenas um sinal de câncer. Elas controlam e dirigem se o câncer ocorre ou não."

Chernet e Levin investigaram as propriedades bioelétricas das células que se desenvolvem em tumores em embriões de rã Xenopus laevis.

Em estudos anteriores, os cientistas mostraram como a manipulação da tensão da membrana pode influenciar ou regular o comportamento celular, tais como a proliferação celular, migração e ser utilizada para induzir a formação ou a reparação de regeneração de órgãos inteiros e apêndices.

Neste estudo, os pesquisadores sugeriram que o câncer pode ocorrer quando redes de sinalização bioelétricas são perturbadas e as células deixam de seguir as pistas de padronização que dirigem o desenvolvimento normal.

Assinatura bioelétrica

Os investigadores induziram o crescimento de tumores nos embriões de rã, injetando as amostras com mRNAs mensageiro contendo oncogenes humanos Gli1, KrasG12D e Xrel3. Os embriões desenvolveram crescimento semelhante ao de tumores que estão associados com cânceres humanos tais como o melanoma, leucemia, câncer de pulmão e rabdomiossarcoma (câncer do tecido mole que afeta crianças).

Quando os pesquisadores analisaram as células do tumor através de um corante na sensível à tensão na membrana e da microscopia de fluorescência, eles fizeram uma descoberta excitante. "Os locais tumorais apresentaram uma tensão única despolarizada na membrana em relação ao tecido circundante. O câncer pode, então, ser reconhecido por este sinal bioelétrico distintivo", afirma Chernet.

Os pesquisadores também foram capazes de demonstrar que a alteração do código bioelétrico para hiperpolarizar células tumorais pode ser uma arma para parar o crescimento celular anormal.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Sinais bioelétricos    Câncer    Carga elétrica    Universidade Tufts    Brook Chernet   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Sinais bioelétricos    câncer    carga elétrica    Universidade Tufts    Brook Chernet   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.