Saúde Pública
publicado em 17/01/2013 às 17h47:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Governo do Espírito Santo
Teste do coraçãozinho está sendo realizado no Hospital Estadual e Maternidade de Vila Velha (Himaba)
  « Anterior
Próxima »  
Teste do coraçãozinho está sendo realizado no Hospital Estadual e Maternidade de Vila Velha (Himaba)

Os recém-nascidos no hospital Himaba, da rede estadual de saúde no Espírito Santo, já têm disponível o teste do Coraçãozinho, que ajuda a detectar doenças cardíacas congênitas graves e a evitar morte prematura das criança ainda no primeiro mês de vida.

Segundo a cardiologista pediátrica Sônia Rabello, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o procedimento, preconizado pela Sociedade Brasileira de Pediatria, é realizado em todos os recém-nascidos com mais de 34 semanas de idade gestacional e é apontado como essencial para o diagnóstico precoce de cardiopatia congênita crítica. Isso porque ele funciona como uma triagem dos bebês que têm o risco de ter uma doença cardíaca grave.

O teste é feito com um aparelho chamado oxímetro de pulso. Os sensores são colocados na mão direita e em um dos pés do bebê para medir a concentração de oxigênio no sangue arterial da criança. Aquelas que apresentarem alterações são encaminhadas para exame mais específico, o ecocardiograma, em até 24 horas, no próprio hospital, para diagnóstico e tratamento.

O ecocardiograma é feito com aparelho de ultrassonografia, que mostra a anatomia e funcionamento do coração. Através dele, é possível detectar qualquer defeito cardíaco congênito. A médica ressalta que a especificidade do Teste do Coraçãozinho é de 99%, o que significa que, quando dá negativo, praticamente descarta a possibilidade de doenças cardíacas graves.

Confirmação dos casos

Segundo a cardiologista, os resultados passam por um processo rigoroso para confirmação. " Nem todo Teste do Coraçãozinho dado como positivo tem o resultado confirmado pelo ecocardiograma. Estudos realizados comprovam que 25% das crianças enviadas para o ecocardiograma não possuem má-formação no órgão.

De acordo com informações da direção do Himaba, 160 crianças já realizaram o Teste do Coraçãozinho, desde que ele foi implantado. Dessas, 10 foram enviadas para exame complementar.

De cada mil crianças que nascem no mundo, uma apresenta má-formação cardíaca. Há casos simples e outros mais complexos que colocam a vida do bebê em risco precocemente. O exame é importante para combater o índice de 10% das mortes infantis são causadas por doenças cardíacas.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
teste do coraçãozinho    doenças cardíacas congênitas    Himaba    espírito santo    ecocardiograma   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.