Saúde Pública
publicado em 12/01/2013 às 10h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: SES/TO
Procedimento no Hospital Geral Público de Palmas no qual a paciente foi submetida a um procedimento cirúrgico endoscópico para retirar um cálculo na via biliar através da técnica CPRE
  « Anterior
Próxima »  
Procedimento no Hospital Geral Público de Palmas no qual a paciente foi submetida a um procedimento cirúrgico endoscópico para retirar um cálculo na via biliar através da técnica CPRE

O Hospital Geral Público de Palmas, no Tocantins começou a realizar o procedimento endoscópico com a técnica colangiopancreatografia retrógrada endoscópica ou CPRE. Antes o serviço era terceirizado e os pacientes atendidos em Araguaína. Com a aquisição do aparelho duodenoscópio o atendimento passa a ser feito no próprio hospital, com a equipe de saúde sendo chefiada pelo endoscopista Edson Osshiro, único especialista na execução deste exame na unidade de saúde.

Uma paciente de 52 anos foi a primeira no HGPP a ser submetida ao procedimento cirúrgico endoscópico para retirar um cálculo na via biliar. Osshiro avalia o procedimento como minimamente invasivo e de menor morbidade. " Além das vantagens aos pacientes, a administração pública diminuirá os custos" , ressaltou.

Em regra, as razões mais comuns para realizar uma CPRE incluem a remoção de cálculos dos canais biliares (causa mais comum), a necessidade de detecção de estenoses (estreitamentos), obstruções, irregularidades e lesões dos canais biliares e de alterações do fluxo biliar e pancreático, quando estão presentes sintomas que as possam sugerir. Avalia ainda casos de icterícia quando se suspeita de envolvimento dos canais biliares, a realização de biopsias e o esclarecimento de achados de outros exames.

Procedimento

A duração média do procedimento é de cerca de 1h30, salvo situações especiais.No dia imediato ou seguinte ao procedimento, na ausência de intercorrências clínicas, o paciente recebe alta hospitalar.

A CPRE é realizada numa sala equipada com raios X, com o paciente deitado sobre o abdômen. O duodenoscópio é introduzido através da boca do paciente até a segunda porção duodenal.

Uma fonte de luz e uma câmara de vídeo que transmitem imagens ampliadas e de elevada definição para um monitor presente na sala onde o exame é realizado. Um cateter é introduzido a fim de avaliar radiologicamente a anatomia das vias biliares e do ducto de Wirsung, pela admistração de contraste radiopaco pelo cateter injetor seguida de radiografias seriadas do abdômen.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Colangiopancreatografia    Endoscopista    Duodenoscópio    Hospital geral    Tocantins   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
colangiopancreatografia    endoscopista    duodenoscópio    hospital geral    tocantins   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.