Ciência e Tecnologia
publicado em 11/01/2013 às 12h34:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Pesquisa desenvolveu formulações com liberação prolongada de pellets, microesferas que contém o princípio ativo de medicamentos.
  « Anterior
Próxima »  
Pesquisa desenvolveu formulações com liberação prolongada de pellets, microesferas que contém o princípio ativo de medicamentos.

Pesquisa da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da Universidade de São Paulo (USP) desenvolveu formulações com liberação prolongada de pellets, microesferas que contém o princípio ativo de medicamentos. O estudo pode melhorar a eficiência do tratamento terapêutico com medicamentos e contribuir para o desenvolvimento de novos produtos farmacêuticos.

" A produção no Brasil é muito pequena, a maior parte é importada da Índia e da China, já contendo o fármaco, e são apenas colocados em cápsulas para serem comercializados" , destaca o professor Humberto Ferraz, orientador do estudo do aluno Missael Ferreira da Silva.

O grupo de pesquisa coordenado por Ferraz desenvolve parcerias com indústrias farmacêuticas para prestar o suporte necessário e tornar possível o lançamento de produtos sob a forma de pellets no mercado brasileiro. " O trabalho descreve um modo de utilização da tecnologia que já está disponível, bastando às empresas adquirirem os equipamentos necessários, desenvolverem formulações, treinarem funcionários e obter registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária [Anvisa]."

Pellets são formas farmacêuticas sólidas com tamanho milimétrico, que tem a função de possibilitar a veiculação do príncipio ativo (fármaco) para o paciente. " De modo geral, eles são compostos por uma substância diluente e um agente aglutinante, além do fármaco" , diz Missael. Para produzir as microesferas, o pesquisador realizou um processo de extrusão seguido de esferonização. " Na extrusão, os componentes dos pellets reunidos em uma ' massa' homogênea são convertidos em pequenos cilindros, denominados extrusados" , conta. " Durante e esferonização, os cilindros são convertidos em estruturas esféricas por meio do atrito com as paredes de um equipamento denominado extrusor."

Liberação

A liberação do fármaco de forma mais lenta, que serve de alternativa às formas farmacêuticas convencionais, como os comprimidos, foi obtida por meio do revestimento das microesferas com um polímero que adere e forma um filme sobre sua superfície." Esse filme dificulta a saída do fármaco de dentro dos pellets" , explica o pesquisador. " Com isso, o tempo necessário para que saia de dentro dos pellets é maior."

De acordo com Ferreira da Silva, à medida que o fármaco vai sendo liberado, ele é absorvido e alcança a circulação sanguínea. " Dessa forma, como é liberado mais devagar, o tempo durante o qual ele exerce seu efeito é maior" , destaca. " Isso é vantajoso, pois as pessoas que tomam o medicamento não precisariam fazê-lo a toda hora" . Entre as vantagens proporcionadas pela tecnologia estão a menor variação no tempo de trânsito gastrointestinal, garantindo maior variabilidade no efeito terapêutico, menor incidência de efeitos colaterais decorridos de irritações ao longo do trato gastrointestinal e a diminuição do risco de superdosagem do fármaco.

" Além disso, a forma arrendondada dos pellets é propícia à adesão da película" , diz o pesquisador. " Outro benefício é que a partir de uma única formulação de pellets é possível obter diferentes dosagens" .

Ferreira da Silva explica que a tecnologia, além de contribuir para o desenvolvimento de novos produtos na indústria farmacêutica, também poderá ampliar a eficiência do tratamento terapêutico. " A técnica pode aumentar a adesão por parte dos pacientes, seja pela redução do número de doses diárias ou pela redução de alguns efeitos colaterais indesejáveis associados à terapia" , conclui.

Com informações da USP

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
medicamento    microesfera    tratamento terapêutico    USP    Universidade de São Paulo    pellets    Faculdade de Ciências Farmacêuticas   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.