Geral
publicado em 10/01/2013 às 13h54:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Motoqueiros tentam driblar congestionamento. Politraumatismo na maioria das vezes é resultado de acidentes de trânsito
  « Anterior
Próxima »  
Motoqueiros tentam driblar congestionamento. Politraumatismo na maioria das vezes é resultado de acidentes de trânsito

O número de internações de vítimas de politraumatismo na região metropolitana da Grande São Paulo (incluindo a capital) mais do que triplicou em um período de 10 anos.

Em 2011, último dado consolidado, foram 8.274 internações de politraumatizados em hospitais públicos da Grande São Paulo, contra 2.489 em 2002, o que representa um aumento de 232%.

Os dados, divulgados nesta quinta-feira (10), fazem parte de um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

No estado de São Paulo esse tipo de internação cresceu 124% no mesmo período, totalizando 14.214 em 2011 (média de 39 por dia), contra 6.342 em 2002. A Grande São Paulo representou, no período, 58% do total de vítimas de politraumas atendidas em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) de todo o estado.

No ano passado, o balanço parcial até setembro apontava 10.458 internações de politraumatizados no Estado, das quais 6.272 na capital e Grande São Paulo.

Foram 12.708 internações de politraumatizados no estado em 2010, 9.839 em 2009, 7.110 em 2008, 6.146 em 2007, 5.980 em 2006, 6.236 em 2005, 5.567 em 2004 e 5.684 em 2003.

O politraumatismo, quase sempre resultado de acidentes de trânsito ou de quedas, se caracteriza pela combinação de duas ou mais lesões que coloquem em risco a vida do paciente.

" Os prontos-socorros públicos vivenciaram, na última década, o surgimento de uma verdadeira epidemia de acidentes de trânsito, sobretudo de motociclistas, que lotam as emergências e são geralmente casos muito graves. Esta nova realidade exige das equipes de PS dos hospitais gerais a priorização do atendimento a esses pacientes, que costumam chegar em estado delicado, muitos correndo risco de morte" , afirma a médica Magali Vicente Proença, diretora do Conjunto Hospitalar do Mandaqui, uma das maiores emergências da cidade de São Paulo, na zona norte da capital.

Em 2002 os custos com este tipo de internação foram de R$ 8,3 milhões no estado. Em 2011, o valor chegou a R$ 27,7 milhões.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
politrauma    internação    São Paulo    SUS    Sistema Único de Saúde    Magali Vicente Proença    Conjunto Hospitalar do Mandaqui   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.