Saúde Pública
publicado em 07/01/2013 às 15h59:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: SES/SE
Marco Aurélio Góes, médico infectologista da Secretaria de Estado da Saúde (SES)
  « Anterior
Próxima »  
Marco Aurélio Góes, médico infectologista da Secretaria de Estado da Saúde (SES)

Além dos riscos de afogamentos e queimaduras por exposição excessiva ao sol, desidratação e insolação, as doenças de pele transmissíveis no ambiente de praia, como a micose e bicho geográfico, são as mais comuns nessa época do ano. Cresce também a incidência de conjuntivite. Para prevenir essas doenças ou diminuir os riscos de contraí-las, é necessário evitar levar animais para as praias, manter o corpo e os pé secos, lavar as roupas de banho após o uso, usar chinelos de borracha para não manter o pé úmido , evitar coçar os olhos e lavar as mãos .

As orientações são do infectologista da Secretaria de Estado da Saúde de Saúde de Sergipe,(SES), Marco Aurélio Góes. Segundo o médico, "os principais sintomas das micoses são manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele com coceira. Outra doença de pele é a Larva migrans cutanea, mais conhecida como bicho geográfico. Ela é causada pela penetração de larvas de vermes presentes na areia da praia eliminadas nas fezes de cachorros e gatos. As larvas infectantes deixam marcas parecidas com um mapa geográfico na pele do homem devido a sua movimentação. Elas avançam entre um e dois centímetros na pele", explicou.

Além da conjuntivite e doenças de pele, as doenças infecciosas favorecidas pelo ambiente de praia são as verminoses e infecções gastrointestinais. Para cada uma das doenças de pele existe um tratamento específico e é feito por meio de cremes associados com medicamentos orais. As infecções gastrointestinais são tratadas com hidratação e medicamentos. "As doenças de pele não constituem urgência. A pessoa deve procurar as Unidades Básicas de Saúde ou os consultórios médicos. Os quadros de queimadura e desidratação devem ser avaliados em unidades de pronto atendimento, principalmente quando a doença acomete crianças menores de um ano e idosos" , alerta Marco Aurélio Góes.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Infectologia    Doenças transmissíveis    Praias    Micose    Bicho geográfico    Verminoses    Larvas infectantes   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
infectologia    doenças transmissíveis    praias    micose    bicho geográfico    verminoses    larvas infectantes   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.