Geral
publicado em 07/01/2013 às 08h51:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, conseguiram recuperar a visão de ratos totalmente cegos utilizando injeções de células sensíveis à luz.

A equipe afirma que o estudo se assemelha aos tratamentos que seriam necessários em pessoas com doença degenerativa dos olhos. As informações são do site da BBC.

Resultados semelhantes já foram alcançados em ratos com cegueira noturna. Os especialistas alertam, no entanto, que ainda existem dúvidas com relação à qualidade da visão restaurada.

Pacientes humanos com retinite pigmentosa perdem gradualmente as células fotossensíveis da retina e pode se tornar cegos. A equipe usou ratos sem nenhuma destas células e que não eram capazes de diferenciarem a luz da escuridão.

Reconstrução

Eles injetaram células "precursoras" que irão se desenvolver em blocos de construção da retina. Duas semanas após as injeções uma retina havia se formado. "Nós recriamos toda a estrutura, basicamente é a primeira prova de que você pode pegar um rato completamente cego, injetar as células e reconstruir toda a camada sensível à luz", afirma o pesquisador Robert MacLaren.

Estudos anteriores alcançaram resultados semelhantes com camundongos que tinham uma retina parcialmente degenerada. Segundo MacLaren, esta abordagem é como "restaurar uma tela de computador inteira, em vez de reparar pixels individuais".

Os ratos foram testados para ver se eles fugiriam de uma área clara, se suas pupilas se contraíam em resposta à luz e tiveram seu cérebro escaneado para verificar se a informação visual estava sendo processado pela mente.

Visão

O professor Pete Coffee, da University College London, acredita que os resultados apontam para uma solução aos pacientes que perderam a visão. No entanto, acrescentou que são necessários mais testes para mostrar a qualidade da visão recuperada. Segundo ele, os testes de sensibilidade não são suficientes. "Isto é provavelmente o que precisamos fazer para restaurar a visão em um paciente que ficou cego", conclui.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Visão    cegueira    deficiência visual    células sensíveis à luz    doença degenerativa dos olhos    Universidade de Oxford    Robert MacLaren   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.