Geral
publicado em 18/12/2012 às 08h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Harvard University
Jeffrey Hubbell, coautor do estudo, da Ecole Polytechnique Fédérale de Lausanne
  « Anterior
Próxima »  
Jeffrey Hubbell, coautor do estudo, da Ecole Polytechnique Fédérale de Lausanne

Cientistas suíços conseguiram reprogramar as células do sistema imunológico de cobaias para combater uma doença autoimune.

O método, que eliminou os sintomas da doença nos animais, é promissor para o tratamento contra o diabetes tipo 1 e a esclerose múltipla em seres humanos.

A equipe de pesquisa reciclou as células T envolvidas no diabetes tipo I. Utilizando uma proteína modificada, eles atacaram as células brancas do sangue (linfócitos T, ou células T) que estavam destruindo as células pancreáticas e causando a doença. Quando testada em ratos de laboratório, o tratamento eliminou todos os sinais da condição.

Para treinar as células brancas 'rebeldes' do sangue, os pesquisadores começaram com uma observação relativamente simples: todos os dias, milhares das nossas células morrem. Cada vez que uma célula morre, ela envia uma mensagem para o sistema imunológico. Se a morte é provocada por trauma, tais como a inflamação, a mensagem tende a estimular as células brancas do sangue para se tornarem agressivas. Mas, se a célula morre uma morte programada no final do seu ciclo de vida natural, ela envia um sinal tranquilizador.

No corpo humano há um tipo de célula que morre em massa, da ordem de 200 bilhões por dia, as células vermelhas do sangue. Cada uma destas mortes programadas envia uma mensagem calmante para o sistema imunológico. Os cientistas aproveitaram esta situação, e anexaram a proteína pancreática atacada pelas células T no diabetes tipo I às células vermelhas do sangue.

"Nossa ideia era que, associando a proteína sob ataque a um evento calmante, como a morte programada de células vermelhas do sangue, isso iria reduzir a intensidade da resposta imune", explica o coautor do estudo Jeffrey Hubbell, da Ecole Polytechnique Fédérale de Lausanne.

As bilhões de células vermelhas do sangue sendo eliminadas por morte programada lançaram dois sinais ao organismo: a proteína de pâncreas artificial em anexo, e o sinal calmante. A associação destes dois elementos treinou os linfócitos T a parar de atacar as células do pâncreas. "Foi um sucesso total. Fomos capazes de eliminar a resposta imune em ratos com diabetes tipo I", observa Hubbell.

Segundo o pesquisador Stephan Kontos, a grande vantagem dessa abordagem é sua extrema precisão. "Nosso método tem um risco muito pequeno e não deve apresentar efeitos colaterais significativos, no sentido de que não estamos visando todo o sistema imunológico, mas apenas o tipo específico de células T envolvidas na doença."

Os primeiros testes clínicos deverão ocorrer em 2014 para tratar, em primeiro lugar, os efeitos colaterais induzidos no sistema imunológico pelo tratamento da gota, doença crônica vinculada ao metabolismo do ácido úrico.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Sistema imunológico    doenças autoimunes    diabetes    esclerose    Jeffrey Hubbell    Ecole Polytechnique Fédérale de Lausanne   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.