Geral
publicado em 06/12/2012 às 10h17:00
   Dê o seu voto:

Pesquisa pode levar a novas drogas capazes de inibir o parasita Trypanosoma brucei sem causar efeitos colaterais aos pacientes

 
tamanho da letra
A-
A+
Imagem: Greg Stewart/SLAC National Accelerator Laboratory
Foto: Mary Zhu/ASU
Imagem mostra uma mosca tsetse acoplada a estrutura da enzima chave (a catepsina B) que permite ao parasita causar a doença do sono em seres humanos Christopher Kupitz, Dingjee Wang, Nadia Zatsepin, John Spence, Petra Fromme e Raimund Fromme (da esq. p/ dir.)
  « Anterior
Próxima »  
Imagem mostra uma mosca tsetse acoplada a estrutura da enzima chave (a catepsina B) que permite ao parasita causar a doença do sono em seres humanos
Christopher Kupitz, Dingjee Wang, Nadia Zatsepin, John Spence, Petra Fromme e Raimund Fromme (da esq. p/ dir.)

Uma equipe internacional de cientistas utilizou uma técnica inovadora de raios-X a laser, para revelar a estrutura tridimensional de uma enzima-chave que permite que o parasita unicelular cause a tripanossomíase africana, ou doença do sono, em seres humanos.

A equipe acredita que com a elucidação da estrutura 3D da enzima catepsina B, será possível conceber novas drogas capazes de inibir o parasita Trypanosoma brucei.

"Esta é a primeira estrutura a ser determinada por meio do novo método de cristalografia femtosegundo. A estrutura pode ser de grande importância para o desenvolvimento de novas drogas para combater a doença do sono, uma vez que mostra novas características da estrutura da proteína catepsina B, uma protease que é essencial para a patogênese", afirma a pesquisadora Petra Fromme.

A enzima catepsina B também é encontrada em seres humanos e todos os mamíferos. No entanto, a descoberta da estrutura 3D da enzima permitiu que os pesquisadores identificassem diferenças estruturais distintas entre a forma humana e do parasita da enzima. Alvos de drogas subsequentes podem bloquear seletivamente a enzima do parasita, deixando o paciente intacto.

Transferido para o hospedeiro mamífero através da picada da mosca tsé-tsé, os efeitos do parasita no organismo são quase sempre fatais se o tratamento não for recebido. O parasita da doença do sono ameaça mais de 60 milhões de pessoas na África subsaariana e anualmente mata cerca de 30 mil pessoas. Tratamentos atuais não são bem tolerados, causam sérios efeitos colaterais e os parasitas estão se tornando cada vez mais resistente à droga.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Doença do sono    Raios-X    Trypanosoma brucei    Catepsina B    Petra Fromme   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
doença do sono    raios-X    Trypanosoma brucei    catepsina B    Petra Fromme   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.