Geral
publicado em 04/12/2012 às 18h35:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Venilton Kuchler/SES/AEN
Foto: Venilton Kuchler/SES/AEN
Público durante o 2° Encontro do Programa HOPSUS Michele Caputo Neto, secretário estadual da Saúde
  « Anterior
Próxima »  
Público durante o 2° Encontro do Programa HOPSUS
Michele Caputo Neto, secretário estadual da Saúde

O Paraná registrou, em 2011, a menor razão de mortalidade materna da história do estado 51,67 mortes de mães para cada 100 mil crianças nascidas vivas. Os dados de 2011 foram fechados no mês de novembro, com a investigação de todos os casos de mortes maternas notificados. Em relação a razão registrada em 2010 (65,77), a redução foi de 21,4%.

Segundo o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, a queda é reflexo do processo de qualificação dos hospitais de referência no estado, iniciado em 2011. A previsão é que esses números caiam ainda mais nos próximos anos. " Com a ampliação do HospSus [Programa de apoio aos hospitais públicos e filantrópicos do SUS do Paraná], o fortalecimento da atenção primária e a consolidação da Rede Mãe Paranaense, a tendência é que as gestantes e os bebês sejam melhor assistidos nos serviços de saúde" , explicou o secretário, durante abertura do 2º Encontro do HospSus, realizado em Curitiba.

Inspirado no programa Pro-Hosp, do Governo de Minas Gerais, o HospSus foi lançado em julho de 2011 e destina recursos para custeio, obras, aquisição de equipamentos e capacitação profissional. Ao completar um ano do programa, o Paraná conseguiu reduzir em 90% o déficit de leitos de UTI neonatal no estado. O programa atende 50 hospitais considerados estrategicamente importantes para suas regiões.

Para 2013, estão previstos R$ 57 milhões para custeio dos hospitais credenciados e R$ 35 milhões para obras e equipamentos. Além disso, a Secretaria da Saúde estuda uma forma de apoiar também hospitais de pequeno porte.

Além da Rede Mãe Paranaense, os hospitais que integram o HospSus também são referências regionais para a Rede de Urgência e Emergência. Eles concentram a maior parte dos atendimentos que necessitam de retaguarda hospitalar de média e alta complexidade, como leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

De acordo com o secretário, o HospSus cumpre um importante papel na melhoria do acesso a serviços de saúde resolutivos, principalmente no interior do estado.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
mortalidade materna    Paraná    Michele Caputo Neto    Rede Mãe Paranaense    HospSus    Programa de apoio aos hospitais públicos e filantrópicos do SUS do Paraná   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.