Geral
publicado em 03/12/2012 às 14h20:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Du Amorim/Gov. de São Paulo
Flávio Vormittag, superintendente da Furp e Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, durante o anúncio da produção de medicamentos contra rejeição de transplantes
  « Anterior
Próxima »  
Flávio Vormittag, superintendente da Furp e Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, durante o anúncio da produção de medicamentos contra rejeição de transplantes

A Fundação para o Remédio Popular (Furp), laboratório farmacêutico do governo do Estado de São Paulo, irá produzir dois medicamentos para tratamento de pacientes submetidos a transplantes com distribuição gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Por meio de parceria com a Novartis, haverá transferência de tecnologia para que a Furp possa fabricar os remédios, beneficiando aproximadamente 28 mil pacientes brasileiros que hoje fazem uso de Micofenolato de Sódio e Everolimo, dois dos medicamentos mais utilizados para evitar a rejeição de rins e coração transplantados.

A expectativa, no entanto, é que novos pacientes sejam beneficiados a cada ano, especialmente no Estado de São Paulo, que responde por cerca de 50% dos transplantes de órgãos realizados no Brasil. De janeiro a setembro deste ano foram realizados 1.026 de rim e 60 de coração no Estado.

Segundo o médico Flávio Vormittag, superintendente da Furp, com a produção pelo laboratório oficial do governo do estado o país deverá se tornar, em poucos anos, autossuficiente na produção dos dois medicamentos, o que representará economia para os cofres públicos.

A parceria tem duração prevista de três a cinco anos, tempo para que a transferência da tecnologia esteja finalizada. O acordo ainda prevê a inclusão da transferência de tecnologia para uma variação do Everolimo adequada para o tratamento de três tipos de tumores: neuroendócrino, tumor cerebral infantil SEGA e câncer renal.

O início do processo de operação e transferência de tecnologia se dará a partir de 2013 e já em 2014 os primeiros lotes dos medicamentos poderão ser fornecidos ao Ministério da Saúde para distribuição à população.

O Ministério necessita atualmente de 259,8 mil unidades de Everolimo por ano, além de 28,8 milhões de comprimidos de micofenolato de sódio.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Transplante    Rejeição    Micofenolato de Sódio    Everolimo    São Paulo    SUS    Sistema Único de Saúde    Novartis   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
transplante    rejeição    Micofenolato de Sódio    Everolimo    São Paulo    SUS    Sistema Único de Saúde    Novartis   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.