Saúde Pública
publicado em 02/12/2012 às 00h56:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Núbia Costa/SES MG
Foto: Núbia Soares/SESMG
Foto: Núbia Soares/SESMG
Participantes comemoram o resultado da ação Mais de 100 voluntários circularam no centro da cidade pedindo abraços, usando camisetas com dizeres, Dia Mundial da Aids 2012, em Belo Horizonte, a campanha pediu um abraço contra a discriminação
  « Anterior
Próxima »  
Participantes comemoram o resultado da ação "Abraço", realizada no Dia Mundial da Aids 2012 em Belo Horizonte
Mais de 100 voluntários circularam no centro da cidade pedindo abraços, usando camisetas com dizeres, "Eu tenho Aids, me da um abraço" ou "Eu não sei se tenho Aids, me dá um abraço"
Dia Mundial da Aids 2012, em Belo Horizonte, a campanha pediu um abraço contra a discriminação

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), por meio da Coordenação de DSTS/AIDS realizou, Praça da Assembleia, na região centro-sul de Belo Horizonte,, a ação do " Abraço" . Mais de 100 voluntários do Plug Minas (Centro de Formação e Experimentação Digital) circularam pela área central da capital e também pela praça pedindo abraços para os transeuntes. Os voluntários estavam vestidos com camisas com as seguintes descrições: " Eu tenho AIDS, me da um abraço?" , " Eu não tenho AIDS, me da um abraço?" , " Eu não sei se tenho AIDS, me da um abraço?"

A iniciativa teve como objetivo desmistificar o preconceito e incentivar a realização dos testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites Virais. Após a ação foram contabilizados mais de três mil abraços. Rackel Santos, voluntária do Plug Minas aprovou a ação, " achei muito legal participar. Hoje, consegui perceber que as pessoas ainda são preconceituosas. Estava usando a camisa com a frase que afirmava que eu tinha AIDS e notei que algumas pessoas fingiam que não estavam me vendo. As pessoas precisam se conscientizar sobre a doença e as formas de contágio" , afirmou a adolescente.

Também foi instalada uma estrutura onde as pessoas puderam fazer os testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites Virais. Além disso, personagens desfilaram pela praça vestidos com roupas cheias de preservativos, oferecendo-os a população e distribuindo folhetos informativos. Integrantes do Grupo Vhiver, ONG que visa proporcionar qualidade de vida aos soropositivos, também estiveram presentes e ministraram palestra informativa. Foram debatidos temas como: mitos e verdades sobre a AIDS, preconceito, prevenção e a importância da realização dos testes.

Além dos voluntários, dezenas de pessoas compareceram à Praça da Assembleia para apoiar a campanha de luta contra a AIDS. Cecília Bahia uma das pessoas que estiveram presentes no evento apoiou a iniciativa, " acho muito importante que a informação seja levada para o maior número possível de pessoas" , completou.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Aids    HIV    Dia Mundial da Aids    Preconceito    lutra contra o preconceito    frases nas camisetas    eu tenho aids me da um abraço    eu não sei se tinho aids me da um abraço    Minas gerais    belo horizonte       
Comentários:
Comentar
Jeferson Vieira de Araujo
postado em:
10/03/2013 01:35:01
Eu tenho o vírus HIV! Não cacho que tenho AIDS!! A palavra ?AIDS? é muito constrangedora ao portador do vírus HIV!! Pelo que eu entendo que aidético são pacientes já com doenças oportunistas por causa de seu sistema imunológico deficiente!!! Eu também acho que o governo devia distribuir cartilhas que passasse a idéia de como que é a vida de um portador aos não portadores!! Uma vez uma amiga minha ficou preocupada a acreditar que ela era preconceituosa ao meu caso, eu disse a ela que não se tratava de preconceito, mas sim de desinformação!! Quem torna o povo preconceituoso e a alienação das informações básicas a sociedade, acredito que se eles pudessem compreender o que realmente tenho, haveria menos desconforto pra ambas as partes! A negligencia do sistema torna todo um povo preconceituosos ou apenas desinformados!!
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.