Geral
publicado em 29/11/2012 às 17h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, descobriram que o consumo elevado de xarope de milho de alta frutose, adoçante encontrado em alguns alimentos pode estar contribuindo para a crescente epidemia global de diabetes tipo 2.

O estudo mostra que países que contém altos níveis de xarope em seus alimentos tiveram 20% maior incidência de diabetes do que os países que não permitem o adoçante.

A análise revelou também que a associação do produto com a prevalência de diabetes ocorreu independentemente da disponibilidade de açúcares totais e níveis de obesidade.

"Nosso estudo mostra uma relação ecológica que sugere que há riscos potenciais derivados do consumo de altos níveis de xarope de milho de alta frutose", afirma o coautor da pesquisa Stanley Ulijaszek.

Ulijaszek e seus colegas avaliaram 42 países em todo o mundo. Os resultados mostraram que os Estados Unidos têm o maior consumo de xarope per capita da população a uma taxa de 25 kg por ano. O segundo maior consumo é da Hungria, com uma taxa anual de 16 kg por habitante.

Canadá, Eslováquia, Bulgária, Bélgica, Argentina, Coréia, Japão e México também são consumidores relativamente altos do adoçante. O Reino Unido foi um dos países com níveis mais baixos de consumo, menos de 0,5 kg por habitante.

A equipe notou que países com maior uso do produto tiveram uma prevalência média de diabetes tipo 2 de 8% contra 6,7% em países que não usam o adoçante.

"Esta pesquisa sugere que o xarope de milho de alta frutose pode aumentar o risco de diabetes tipo 2, que é uma das causas mais comuns de morte no mundo de hoje", afirma Ulijaszek.

Segundo os pesquisadores, a ligação é provavelmente impulsionada pela maior quantidade de frutose em alimentos e bebidas que contêm o xarope. Frutose e glicose são ambas encontradas no açúcar ordinário, a sacarose, em quantidades iguais, mas o xarope de milho tem uma maior proporção de frutose. O maior teor de frutose torna o produto mais doce e fornece maior estabilidade e uma melhor aparência aos alimentos processados.

"O estudo acrescenta a um corpo extenso de literatura científica que indica o consumo de xarope de milho pode resultar em consequências negativas distintas para a saúde e mais deletéria do que o açúcar natural", conclui o autor da pesquisa Michael I Goran.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Xarope de milho    frutose    diabetes tipo 2    epidemia de diabetes    Universidade de Oxford    Stanley Ulijaszek   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.