Foto Saúde
publicado em 27/11/2012 às 17h25:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil
Campanha alerta sobre riscos do câncer de próstata. Ação de conscientização ao público foi feita na avenida Paulista, região central de São Paulo, nesta terça. De acordo com dados do INCA, número de casos de câncer de próstata no Brasil deve chegar a 60.180 ainda este ano.
  « Anterior
Próxima »  
Campanha alerta sobre riscos do câncer de próstata. Ação de conscientização ao público foi feita na avenida Paulista, região central de São Paulo, nesta terça.
De acordo com dados do INCA, número de casos de câncer de próstata no Brasil deve chegar a 60.180 ainda este ano.

O número de casos de câncer de próstata no Brasil deve chegar a 60.180 em 2012. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2010 o número de mortes decorrente da doença ultrapassou 12.778. Por isso, o Instituto Lado a Lado pela Vida com apoio da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) organizou uma ação de conscientização ao público na avenida Paulista, região central de São Paulo, chamada de Um Toque, Um Drible.

Durante o evento, foram distribuídos folhetos informativos sobre a doença para explicar o que é a próstata, fatores de risco, prevenção, diagnóstico e sintomas. De acordo com a coordenadora de Instituto de Projetos do Instituto Lado a Lado pela Vida, Denise Blaques, a campanha pretende chamar a atenção dos homens para a importância do exame de toque retal.

A próstata é uma glândula do tamanho de uma castanha que só o homem tem e está localizada na parte baixa do abdômen, logo abaixo da bexiga, à frente do reto. Como os outros exames não conseguem chegar até a região, com o toque o médico é possível sentir se há algum aumento, anomalia ou endurecimento da região.

" O Instituto detectou que o preconceito do homem em ir ao médico continua muito forte. No caso do câncer de próstata é necessário que o homem consulte um urologista e faça o exame de sangue PSA, além do toque retal. Só com esses dois exames o médico consegue avaliar se a próstata está saudável ou não" , disse Denise Blaques.

Ela explicou que os principais sintomas são dificuldade para urinar, pouca urina, dor ao ejacular, dor nos ossos e sangue na urina ou no sêmen. Entretanto, muitos homens não apresentam sintomas, o que acaba dando a ilusão de que está tudo em ordem e assim afastando-o do médico. " Geralmente quando a doença apresenta os sintomas já está em estágio avançado, ficando mais difícil reverter a situação e dar maior sobrevida ao paciente" , disse.

O indicado é que a partir dos 50 anos o homem procure atendimento específico e faça todos os exames, ou aos 45 se houver histórico de câncer na família. " O exame é rápido e indolor. O único caminho é se conscientizar, não ter preconceito e cuidar da saúde. A proposta do Instituto é continuar insistindo na importância da informação" . Denise ressaltou que dados do Inca apontam que além da faixa etária e do histórico familiar, os negros também apresentam maior incidência da doença.

O tratamento depende da avaliação da doença, variando de pessoa para pessoa e podendo chegar até à retirada total da glândula. " Pode haver algumas sequelas, mas nada que não possa ser corrigido com medicamentos existentes no mercado. O ideal é diagnosticar o mais cedo possível. Se detectado em estágio bem inicial, há chances de cura de 90%" . A visita ao urologista deve ser anual.

Com informações da Agência Brasil

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câncer de próstata    Instituto Nacional do Câncer    INCA    Instituto Lado a Lado pela Vida    Sociedade Brasileira de Urologia    SBU   
Comentários:
Comentar
André Luiz Monteiro
postado em:
27/11/2012 19:55:27
Estou com 59 anos e faço os exames anuais desde meus 47 anos, só que de dois anos para cá meu PSA vem aumentando apesar do exame de toque, e de imagem está tudo normal, hoje estou com 3,7 e o urologista diz que talves tenha que remover tecido para fazer exames, esse é o unico caminho, não sei se é muito dolorido remover tecido para exame e tão pouco como é feito, por favor me informe?
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.