Geral
publicado em 27/11/2012 às 13h55:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A exposição a uma substância usada para a fabricação de produtos plásticos pode favorecer o desenvolvimento de câncer de próstata em ratos. Foi o que constatou estudo desenvolvido por um aluno do curso de Ciências Biomédicas do Instituto de Biociências (IB) da Unesp, Câmpus de Botucatu. A pesquisa foi realizada com produtos plásticos, como o PVC, usado para fabricar filmes para a conservação de alimentos ou mesmo alguns tipos de cosméticos.

Com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), o estudo do pesquisador André Rebelo Peixoto analisou a relação entre uma substância usada como agente plastificante e o aparecimento de doenças prostáticas.

Durante investigação, Peixoto analisou os impactos que a substância DBP descartada no meio ambiente e a susceptibilidade de ratos machos expostos durante o período gestacional desenvolverem doenças prostáticas na idade adulta. O material pode ser encontrado em produtos plásticos de alta maleabilidade, aerossóis, em alguns produtos cosméticos, como esmaltes.

Para isso, um grupo de ratos recebeu doses do DBP antes e após o nascimento, até completarem oito meses de vida. Após esse período, passaram por autópsia para verificar as variações no organismo em comparação com outros grupos do experimento, que não receberam o aditivo.

Os dados iniciais obtidos pelos pesquisadores apontaram que a exposição entre no final da gestação e até uma semana após o nascimento (perinatal) ao DBP pode facilitar a ocorrência de lesões de diversos níveis na próstata de ratos adultos. "A degradação dos materiais plásticos é uma problemática mundial e sua dispersão no meio ambiente tem sido constante. Através desse panorama, a substância em questão favoreceu alterações nas células da próstata dos animais expostos", frisou Peixoto.

O orientador do projeto, o professor Wellerson Scarano, ressalta que estudos visando a elucidação dos mecanismos de ação desse composto na próstata devem trazer grande contribuição a literatura científica, que é carente neste aspecto. "É importante salientar que esses estudos foram realizados em ratos e que os resultados obtidos não podem, a princípio, serem extrapolados para outras espécies".

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
próstata    plástico    câncer    pvc    cosmético    Unesp    Universidade Estadual Paulista    São Paulo    substância DBP    Ciências Biomédicas do Instituto de Biociências   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.