Geral
publicado em 24/11/2012 às 11h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Warwick
Professor Donald Singer, líder da pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Professor Donald Singer, líder da pesquisa

Cientistas da Universidade de Warwick, no Reino Unido, descobriram uma nova forma de prevenir acidentes vasculares cerebrais (AVCs) em pacientes de alto risco.

O grupo está usando o exame de ultrassom para olhar para os pacientes com doença da artéria carótida, uma das principais causas de acidente vascular cerebral. Coágulos podem se formar em artérias carótidas doentes do pescoço. Pequenas partes desses coágulos podem se liberar para formarem microembolias, que podem viajar para bloquear as artérias importantes do cérebro e causar fraqueza, fala perturbada, perda de visão e outras síndromes graves do AVC.

O tratamento padrão com drogas antiplaquetárias tais como a aspirina podem não impedir a formação de microembolias prejudiciais.

O exame pode ser utilizado para detectar pacientes com risco elevado de acidente vascular cerebral devido a microembolias que se formaram apesar do uso de drogas antiplaquetárias.

Usando o processo de digitalização, a equipe verificou que tirofiban, outro fármaco antiplaquetário concebido para inibir a formação de coágulos de sangue, pode suprimir a microembolia onde o tratamento anterior, tal como a aspirina, tem sido ineficaz.

Em seu estudo, tirofiban foi mais eficaz do que outros tratamentos convencionais.

"Estes resultados mostram que a escolha do tirofiban é muito importante quando os pacientes desenvolvem microembolia apesar do tratamento anterior com outros antiplaquetários como a aspirina. Nós agora precisamos realizar outros estudos para procurar o equilíbrio entre proteção e risco para nossos pacientes", afirma o líder da pesquisa Donald Singer.

A equipe ressalta que os resultados mostram a importância dos testes de ultrassom para detectar pacientes com doença carotídea. Segundo eles, estes biomarcadores de alto risco de AVC não podem ser previstos apenas por meio da avaliação da gravidade de fatores de risco como tabagismo, colesterol e pressão arterial.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   AVC    Acidente vascular cerebral    Derrame    Tirofiban    Aspirina    Universidade de Warwick   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
AVC    acidente vascular cerebral    derrame    tirofiban    aspirina    Universidade de Warwick   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.