Geral
publicado em 21/11/2012 às 15h20:00
   Dê o seu voto:

Nanopartículas geram calor capaz de matar 95% das células do câncer colorretal

Quando expostas a cinco minutos de luz infravermelha, partículas mataram células sem causar efeitos colaterais

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisadores da Wake Forest Baptist Medical Center, nos EUA, desenvolveram nanopartículas capazes de gerar calor para matar células do câncer colorretal.

Os resultados mostraram que quando as células cancerosas, incubados com as nanopartículas, foram expostas a cinco minutos de luz infravermelha, o tratamento matou até 95% das células.

A líder da pesquisa, Nicole H. Levi-Polyachenko e seus colegas descobriram uma nova formulação que dá os polímeros duas capacidades importantes para aplicações médicas: os polímeros podem ser transformados em nanopartículas, que são facilmente dispersas em água e gerar uma grande quantidade de calor quando exposto à luz infravermelha.

A equipe então modificou polímeros eletricamente condutores, comumente usados em aplicações de energia solar, para desenvolver as nanopartículas de polímeros revolucionários (PNs) para aplicação médica.

A equipe mostrou que essas nanopartículas poderiam sofrer repetidos ciclos de aquecimento e resfriamento, sem afetar sua capacidade de aquecimento. Isto oferece vantagens em relação a nanopartículas de metal, as quais podem se fundir durante os tratamentos fototérmicos, levando a uma perda da eficiência de aquecimento. Isto permite também que tratamentos subsequentes atinjam as células que são resistentes ao calor, induzido a morte celular.

Além disso, os pesquisadores ressaltam que as novas PNs são orgânicas e não mostraram qualquer evidência de toxicidade, aliviando preocupações sobre o efeito de nanopartículas, que podem, potencialmente, persistir no corpo.

"Há muito mais investigação a ser feita para que essas nanopartículas possam ser usadas com segurança em pacientes, mas o campo de polímeros eletricamente condutores é amplo e oferece muitas oportunidades para o desenvolvimento de nanopartículas seguras para gerar calor localmente em um tecido. Estamos muito entusiasmados com as futuras aplicações médicas dessas nanopartículas, incluindo uma abordagem alternativa para o tratamento do câncer colorretal", conclui Lévi-Polyachenko.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia: Nanopartículas geram calor capaz de matar 95% das células do câncer colorretal
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria: Nanopartículas geram calor capaz de matar 95% das células do câncer colorretal


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Nanopartículas    câncer colorretal    calor    Wake Forest Baptist Medical Center    Nicole H. Levi-Polyachenko   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.