Geral
publicado em 20/11/2012 às 07h45:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pacientes feridos foram menos propensos a morrer no hospital se tinham álcool no sangue. É o que mostra estudo realizado na Universidade de Illinois, nos EUA.

A pesquisa sugere ainda que quanto maior a concentração de álcool, mais provável a sobrevivência dos pacientes.

"Este estudo não é incentiva as pessoas a beber. Isso porque a intoxicação alcoólica, e mesmo um consumo menos de álcool, está associada a um aumento do risco de acidentes. No entanto, após uma lesão, se uma pessoa está sob efeito de álcool, isso parece ter um efeito de proteção", afirma o autor do estudo Lee Friedman.

O trabalho foi publicado na revista Alcohol.

Friedman e seus colegas analisaram dados de 190.612 pacientes tratados em centros de trauma, entre 1995 e 2009, que foram testados para a quantidade de álcool no sangue, que variou de zero a 0,5% no momento em que foram internados na unidade de trauma.

Desse grupo, 6.733 morreram no hospital.

O estudo examinou a relação da dosagem de álcool e a mortalidade hospitalar após lesões traumáticas, como fraturas, lesões internas e feridas abertas.

Os resultados mostraram que o álcool beneficiou pacientes com toda a gama de lesões, como queimaduras como a única exceção.

O benefício se estendeu a partir da menor concentração de álcool no sangue (inferior a 0,1%) com os níveis mais elevados (até 0,5%).

"Nos níveis mais elevados de concentração de álcool no sangue, houve uma redução de quase 50% nas taxas de mortalidade do hospital. Este benefício de proteção persiste mesmo depois de levar em conta a gravidade de lesões e outros fatores conhecidos por estarem fortemente associados com a mortalidade após uma lesão", afirma Friedman.

Segundo Friedman, é importante que os médicos reconheçam pacientes intoxicados, mas também entendam como o álcool pode afetar o curso do tratamento.

"Se o mecanismo por trás do efeito protetor do álcool for compreendido, isso poderia, então, tratar pacientes pós-lesão, seja no campo ou quando chegam ao hospital, com drogas que imitam o efeito do álcool", conclui o pesquisador.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Álcool    Mortalidade    Lesões    Universidade de Illinois    Lee Friedman   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Álcool    mortalidade    lesões    Universidade de Illinois    Lee Friedman   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.