Geral
publicado em 18/11/2012 às 12h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Yngve Vogt/University of Oslo
Professor Pål Falnes (a esq.) e Stefan Kernstock, envolvidos no estudo
  « Anterior
Próxima »  
Professor Pål Falnes (a esq.) e Stefan Kernstock, envolvidos no estudo

Cientistas da Universidade de Oslo, na Noruega, descobriram uma enzima cuja função parece ser essencial para a propagação do câncer.

A pesquisa pode ajudar a melhorar o tratamento de pacientes com câncer que sofreu metástase. Os investigadores estão tentando, agora, inibir a ação dessa enzima.

"A enzima pode ajudar as células cancerosas a sobreviver. Demonstramos que as células que não possuem a enzima crescem mais lentamente do que as células normais. Nossas descobertas podem ser importantes para o tratamento do câncer. Esperamos que a pesquisa leve a uma abordagem capaz de prevenir que o câncer se espalhe", afirma o pesquisador Pål Falnes.

Muitas proteínas são enzimas. As enzimas são catalisadores que garantem que as reações bioquímicas nas células continuem.

O genoma humano consiste em uma cadeia longa que consiste em quatro blocos de construção diferentes: adenina, timina, guanina e citosina. A ordem destes blocos de construção constitui a informação genética.

Nosso genoma é embalado com um tipo de proteína chamada histonas. Há um número de enzimas na célula que pode adicionar ou remover marcadores epigenéticos para ambas histonas e o DNA para ligar e desligar genes. Um tipo de marcador é moléculas de metila, que consistem em um átomo de hidrogênio e poucos átomos de carbono.

A enzima especial que os pesquisadores descobriram também pode corrigir tais marcadores metila nas histonas, mas seu trabalho principal é unir esses marcadores a outra proteína muito importante.

Metástase

Pesquisas anteriores mostraram que a enzima recentemente descoberta é importante para a capacidade de uma célula cancerosa para se espalhar e invadir outros tecidos.

No entanto, foram os pesquisadores da Universidade de Oslo, que revelaram as propriedades da enzima.

"Mesmo que este seja um grande avanço, ainda sabemos pouco sobre como a enzima estimula o câncer a se espalhar e quão importante ela realmente é. Pode ser que a enzima afete os marcadores epigenéticos metila em células de câncer de tal forma que o tumor se torna mais agressivo", afirma Falnes.

A equipe agora pretende estudar essa enzima mais de perto e desenvolver abordagens capazes de inibir a ação dessa enzima.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Propagação do câncer    Enzima    Metástase    Universidade de Oslo    Pål Falnes   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Propagação do câncer    enzima    metástase    Universidade de Oslo    Pål Falnes   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.