Ciência e Tecnologia
publicado em 16/11/2012 às 09h48:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto:Larry Pribyl/Oregon State University
Chip pode fornecer monitoramento sofisticado de sinais médicos vitais com tecnologia do tamanho de um selo postal
  « Anterior
Próxima »  
Chip pode fornecer monitoramento sofisticado de sinais médicos vitais com tecnologia do tamanho de um selo postal

Cientistas da Oregon State University, nos EUA, desenvolveram uma nova tecnologia para monitorar os sinais vitais de saúde que utiliza sensores pequenos e baratos.

A equipe já solicitou a patente do sistema de monitoramento que está pronto para testes clínicos. Quando comercializado, eles acreditam que a tecnologia poderá ser usada como um sensor eletrônico descartável, com muitas potenciais aplicações, devido ao seu bom desempenho, tamanho pequeno e baixo custo.

Segundo os pesquisadores, o monitoramento cardíaco é um candidato, já que o sistema pode reunir dados de alguns componentes do eletrocardiograma, tais como taxa de pulso e fibrilação atrial.

A capacidade de medir sinais cerebrais derivados do eletroencefalograma também poderia permitir monitorar pacientes com demência, e as gravações da atividade física levariam a melhorias nos programas de perda de peso.

Medidas de transpiração e temperatura podem ainda fornecer dados sobre infecção ou início da doença.

"A tecnologia atual permite medir esses sinais corporais com instrumentos caros, volumosos e com maior consumo de energia. O que fizemos foi habilitar a integração desses componentes de grande porte em um único microchip, alcançando melhorias significativas no consumo de energia. Agora, podemos fazer importantes medições biomédicas de forma mais portátil, conveniente e acessível do que nunca", afirma o pesquisador Patrick Chiang.

O custo muito mais elevado e maior tamanho dos equipamentos convencionais impedem muitos usos possíveis. Em comparação com outras tecnologias, o novo sistema reduz o tamanho, peso, consumo de energia e custos em cerca de 10 vezes.

Parte do que permite o pequeno tamanho é que o sistema não possui bateria. Ele colhe a energia de radiofrequência escassa de um dispositivo próximo, neste caso, um telefone celular.

A nova tecnologia poderá ser usada em conjunto com telefones celulares ou outros dispositivos de radiofrequência dentro de 15 metros, mas o sistema pode ser executado por outras fontes de energia, como o calor do corpo ou movimento físico.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Microchip portátil    sinais vitais de saúde    sensor eletrônico    Oregon State University    Patrick Chiang   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.