Ciência e Tecnologia
publicado em 16/11/2012 às 08h41:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: The University of Texas at Dallas
Foto: The University of Texas at Dallas
Pesquisadores ajustam aparelho que testa a resistência do fio de nanotubo de carbono, enquanto estudante monitora os resultados. Nanotubos de carbono formam fibra resistente chamada de 'músculo artificial'
  « Anterior
Próxima »  
Pesquisadores ajustam aparelho que testa a resistência do fio de nanotubo de carbono, enquanto estudante monitora os resultados.
Nanotubos de carbono formam fibra resistente chamada de 'músculo artificial'

Equipe internacional de pesquisadores desenvolveu um novo tipo de material com características semelhantes as do músculo humano.

Material tem maior potencial de aplicação na robótica, mas pode, no futuro, ser usado para melhorar o funcionamento de cateteres para cirurgias minimamente invasivas e microválvulas.

O produto, que recebeu o nome de músculo artificial, é feito de nanotubos de carbono, substâncias microscópicas que formam uma fibra bastante resistente. Dentro dos espaços vazios que ficam nessa fibra, os cientistas colocaram um material com grande potencial de expansão sob alterações de temperatura, no caso, a parafina.

Dessa forma, a fibra passa a responder a estímulos térmicos se expandindo ou se contraindo. Esse processo é o mesmo que ocorre na fibra muscular quando ela recebe os impulsos neurais, ou sinais elétricos.

O estudo foi descrito na revista Science.

A equipe, que incluiu um pesquisador brasileiro, utilizou estímulos térmicos, mas, segundo os cientistas, isso pode ser feito também com estímulos elétricos, químicos ou apenas com a luz.

Essas alternativas permitiriam ao produto operar em condições extremas, desde temperaturas próximas dos -200º C até os 2.500º C.

"Em função de sua simplicidade e alta performance, estes músculos poderiam ser utilizados para diversas aplicações, como robôs, cateteres para cirurgia minimamente invasiva, micromotores, misturadores para circuitos microfluídicos, microválvulas e até mesmo brinquedos", conclui o líder da pesquisa Ray Baughman, da University of Texas.

UTDallasComets
'Músculo artificial'

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Músculo artificial    Robótica    Cateteres    Fibra muscular    Ray Baughman    University of Texas   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Músculo artificial    robótica    cateteres    fibra muscular    Ray Baughman    University of Texas   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.