Saúde Pública
publicado em 16/11/2012 às 09h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Especialista da Universidade de Sydney, na Austrália, lançou uma proposta que visa exigir a cobrança de uma licença para fumar.

O objetivo do projeto, apresentado na revista Plos One Medicine, é limitar o acesso aos produtos do tabaco e incentivar os fumantes a desistir do vício.

O processo de cadastramento poderia até incluir um exame para descobrir se o fumante entendeu os riscos do tabagismo, e sua licença, registrada em um cartão magnético, iria limitar suas compras, talvez a 50 cigarros ou menos por dia.

A licença permitiria que os fumantes definissem limites diários, daria incentivos financeiros para a entrega de licença permanente e aumentaria o conhecimento dos riscos do cigarro para a saúde.

"A licença para fumar pode parecer um passo radical para acabar com a epidemia de doenças causadas pelo tabaco, mas é muito menos radical do que a que proíbe a venda de cigarros, que não é uma estratégia que tem sido apoiada por todos os relatórios de especialistas internacionais. A licença permite que os fumantes continuem a fumar dentro de um quadro regulamentar", explica o responsável pelo projeto Simon Chapman.

Segundo Chapman, a licença seria mais viável para países de alta renda, que estão ativamente perseguindo metas de controle do tabaco.

Normas da licença

O projeto proposto pelo pesquisador consiste em um cartão magnético que os fumantes teriam que obter, de forma semelhante a uma carteira de motorista. Nenhum varejista poderia vender produtos de tabaco a ninguém que não tivesse o cartão.

As penalidades para venda a pessoas não licenciadas seriam severas, como, por exemplo, a ameaça da perda da licença, como ocorre hoje no caso de medicamentos restritos vendidos sem receita médica.

Cada fumante licenciado teria seu próprio limite diário de cigarros e teria que se submeter ao inconveniente da renovação periódica da sua licença.

Ele também sugere uma recompensa financeira para os fumantes que deixarem o vício.

Como um incentivo para largar o cigarro, todas as taxas de licença pagas durante a história de um fumante licenciado seriam totalmente reembolsáveis, com juros compostos. A entrega da licença seria permanente e não seria permitido recadastrar-se.

"O projeto iria marcar o tabaco como um produto exclusivamente merecedor de tal regulamento e convidar fumantes a refletir sobre o porquê da introdução desta política. Este passo pode diminuir a visão de que o tabagismo é apenas outro risco corriqueiro da vida", conclui Chapman.

Clique aqui para mais detalhes sobre o projeto.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Licença para fumar    Tabaco    Tabagismo    Simon Chapman    Universidade de Sydney   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Licença para fumar    tabaco    tabagismo    Simon Chapman    Universidade de Sydney   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.