Geral
publicado em 09/11/2012 às 17h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cientistas da Universidade de Southampton, no Reino Unido, descobriram células específicas no olho que podem levar a um novo procedimento para tratar e curar doenças oculares que causam cegueira.

O estudo mostrou que as chamadas células estromais do limbo corneano, retiradas da superfície frontal do olho tem propriedades de células-tronco e podem ser cultivada para criar células da retina.

A descoberta pode levar a novos tratamentos para doenças oculares como retinite pigmentosa ou degeneração macular relacionada à idade, causa comum de perda de visão em pessoas mais velhas e que vai afetar cerca de uma em cada três pessoas no Reino Unido com 70 anos.

Além disso, a pesquisa sugere que a utilização de células do limbo corneano seria benéfica em seres humanos, uma vez que iria evitar complicações com rejeição ou contaminação porque as células retiradas do olho são retornadas para o mesmo paciente.

"Este é um passo importante para a nossa investigação sobre a prevenção e tratamento de doenças oculares e cegueira. Fomos capazes de caracterizar as células estromais do limbo corneano que se encontram na superfície frontal do olho e identificar de qual camada da córnea elas vieram. Então vimos que essas células em cultura assumiram propriedades das células da retina", explica o líder do estudo Andrew Lotery.

A equipe agora está investigando se estas células podem ser retiradas da parte frontal do olho e podem ser usadas para substituir células doentes na parte posterior do olho na retina. Se for bem sucedido, este método pode abrir novas formas de tratamento de pessoas com condições que podem causar cegueira.

Segundo os pesquisadores, esta é uma descoberta promissora já que o limbo corneano é uma das regiões mais acessíveis do olho humano e que representa 90% da espessura da parede da frente do olho. Portanto células podem ser facilmente obtidas a partir desta área com pouco risco para a visão. "No entanto são necessárias mais pesquisas para desenvolver esta abordagem, antes de ser utilizada em pacientes", conclui Lotery.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Doenças oculares    Cegueira    Célula-tronco    Universidade de Southampton    Andrew Lotery   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Doenças oculares    cegueira    célula-tronco    Universidade de Southampton    Andrew Lotery   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.