Geral
publicado em 01/11/2012 às 14h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Uma pílula capaz de suspender o efeito da doença de Alzheimer pode estar disponível no mercado dentro de quatro anos, de acordo com a empresa escocesa.

Testes sugerem que o medicamento é mais do que duas vezes melhor do que os tratamentos disponíveis e pode reduzir ou mesmo parar a progressão da doença.

Eventualmente, a droga poderia ser prescrita para pacientes com 60 anos de idade ou mais para manter a mente normal, mesmo que eles ainda não apresentem sinais de demência.

A empresa TauRx Therapeutics Ltd anunciou na 5th Clinical Trials Conference on Alzheimer?s Disease (CTAD) o início de dois ensaios clínicos de Fase 3 em pessoas com a condição de leve a moderada.

Segundo especialistas, estes testes poderiam fornecer os primeiros dados definitivos sobre uma abordagem baseada na modificação da proteína Tau no cérebro para prevenir e tratar a doença de Alzheimer.

Medicamentos existentes para retardar o progresso da doença de Alzheimer não têm efeito duradouro e a doença reaparece.

A nova droga, conhecida como LmTX, trabalha de uma forma diferente aos tratamentos atuais que têm como alvo a química do cérebro, ou o acúmulo de uma proteína do cérebro chamada beta-amiloide.

LmTX, em contraste, dissolve os "emaranhados" de proteínas que são uma marca distintiva da doença e é transmitida através do cérebro como uma infecção impedindo as proteínas de trabalhar.

Uma versão anterior de LmTX, chamada Rember, já foi testada em doentes com resultados promissores. Dada a homens e mulheres com demência leve a moderada, as cápsulas retardaram a progressão da doença em 90% por dois anos.

No entanto, Rember causou efeitos colaterais digestivos e outros problemas, levando à sua reformulação, como LmTX.

Para provar que LmTX é tão eficaz, mas sem tantas complicações, o cientista britânico Claude Wischik, da University of Aberdeen, está começando dois ensaios que envolverão cerca de 1.500 homens e mulheres com Alzheimer leve ou moderado. Os pacientes vão tomar a pílula ou um placebo por até 18 meses.

Se LmTX for considerada segura e eficaz por parte das autoridades reguladoras, ela poderia estar à venda em apenas quatro anos.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Alzheimer    Pílula    TauRx Therapeutics Ltd    LmTX    Claude Wischik    University of Aberdeen   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Alzheimer    pílula    TauRx Therapeutics Ltd    LmTX    Claude Wischik    University of Aberdeen   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.