Geral
publicado em 31/10/2012 às 17h30:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Phill Jones/Georgia Health Sciences University
Foto: Phill Jones/Georgia Health Sciences University
Dr. Bo-Shiun Chen, responsável pelo estudo Dr. Bo-Shiun Chen, durante o processo de pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Dr. Bo-Shiun Chen, responsável pelo estudo
Dr. Bo-Shiun Chen, durante o processo de pesquisa

Pesquisadores da Georgia Health Sciences University, nos EUA, descobriram um vínculo único entre duas proteínas que permite o funcionamento correto dos sistemas de aprendizado e memória no cérebro.

A pesquisa revela que a ligação entre as proteínas torna possível que receptores cerebrais essenciais para as duas ações fiquem onde são necessários, mas também sejam removidos quando não são mais utilizados.

Receptores NMDA aumentam a atividade e comunicação das células do cérebro e estão estrategicamente colocados na extremidade receptora da via de comunicação. Eles também são alvos de doenças degenerativas cerebrais, como Alzheimer e Parkinson.

Agora, a equipe descobriu que a proteína de suporte, SAP102, que ajuda a estabilizar o receptor na superfície da célula, se liga a uma subunidade do receptor NMDA chamada GluN2B em dois locais. "Um local de ligação é envolvido em estabilizar o receptor na superfície da célula e o outro é importante na remoção desse receptor. Acreditamos que este é um papel duplo, nunca pensamos que a mesma proteína de suporte teria duas funções", afirma o líder da pesquisa Bo-Shiun Chen.

Receptores NMDA contendo GluN2B permanecem abertos para receber informações por um longo período de tempo, tornando possível o tipo de comunicação firme e determinada que permite a aprendizagem e a memória. Na verdade, o número destes receptores naturalmente diminui com a idade, o que pode ser uma razão para que as pessoas jovens aprendam mais facilmente. Quando é hora de remover um receptor, o fósforo é adicionado a GluN2B, alterando sua função para que ele não se ligue à proteína de suporte.

A equipe acredita que através da compreensão da rotatividade normal desses receptores eles podem aprender mais sobre como prevenir a perda anormal de receptor que ocorre em doenças debilitantes, como o Alzheimer.

No Parkinson, os receptores inexplicavelmente se afastam da via onde as sinapses se ligam aos neurônios, tornando-as menos eficazes. Receptores NMDA se aglomeram onde a sinapse se liga ao neurônio receptor.

Curiosamente, a proteína SAP102, da família de proteínas MAGUK, é o único membro conhecido por contribuir diretamente para doenças, já que sua mutação causa deficiência mental.

Embora todas as células tenham um sistema para gerir o número de receptores na sua superfície, na doença de Alzheimer este processo de remoção parece acelerado, com menos comunicação neuronal para neurônios.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Ligação exclusiva entre proteínas    aprendizado    memória    Georgia Health Sciences University    Bo-Shiun Chen   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.