Saúde Pública
publicado em 26/10/2012 às 14h14:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: SECOM RJ
Projeto piloto já está em andamento no Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo.
  « Anterior
Próxima »  
Projeto piloto já está em andamento no Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo.

Pacientes das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) de oito hospitais estaduais do Rio de Janeiro contarão, em breve, com atendimento odontológico diário. O objetivo é reduzir a proliferação de bactérias que surgem por conta da falta de higienização bucal e que podem contaminar não somente o paciente, mas também toda a UTI. A iniciativa foi anunciada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) nesta semana.

O projeto já começou no Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo, e está capacitando dentistas, enfermeiros, médicos, fisioterapeutas e outros profissionais que já trabalham nessas UTIs para realizarem o atendimento de forma contínua e constante. A ideia é criar um protocolo único de atendimento que será implementado em todas as demais unidades da rede pública de saúde do Estado. O tamanho das equipes de cada hospital será definido de acordo com a capacidade da UTI.

"Os hospitais já contam com as equipes de dentistas clínicos, mas, até então, esses profissionais só iam até as UTIs quando eram solicitados. Agora eles farão diariamente o atendimento que inclui, por exemplo, a higienização do tubo quando o paciente está em ventilação mecânica, higienização dos tecidos moles gengiva e mucosas e dos dentes, entre outras funções", explica a responsável pelo setor de odontologia da SES, Viviane Albuquerque.

Pesquisa

Um estudo do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, mostrou que o tratamento odontológico em pacientes transplantados internados em UTIs reduziu em até cinco dias o tempo de internação desses pacientes na unidade. O atendimento ajuda a evitar o aparecimento de infecções como pneumonia, por exemplo, doença que frequentemente acomete pacientes internados em UTI e que, muitas vezes, pode levá-los à morte. A pneumonia nosocomial é a segunda maior causa de infecções dentro de UTIs em todo o mundo. Além da doença, outros problemas associados à má higiene bucal, como a endocardite bacteriana ou infecciosa e a cárie dental, são comuns nesses pacientes.

Tratamento odontológico no SUS

A Câmara Federal está analisando projeto de lei que obriga hospitais públicos e a rede credenciada ao Sistema Único de Saúde (SUS) a manter um setor permanente destinado à prestação de serviços gratuitos odontológicos. A rede pública estadual de saúde do Rio de Janeiro já oferece nas suas unidades e também na maioria das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) atendimento odontológico gratuito, inclusive nas emergências.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
atendimento odontológico    UTI    Unidades de Tratamento Intensivo    higiene bucal    bactéria    Rio de Janeiro    Hospital Estadual Albert Schweitzer   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.