Geral
publicado em 26/10/2012 às 17h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Kalinovsky/Foto Stock
Segundo estudo, satisfação das pessoas com a vida foi maior nos dias em que se exercitaram mais do que o habitual
  « Anterior
Próxima »  
Segundo estudo, satisfação das pessoas com a vida foi maior nos dias em que se exercitaram mais do que o habitual

Cientistas da Penn State University, nos EUA, descobriram que o exercício físico aumenta a satisfação das pessoas com a vida.

Os resultados reforçam a ideia de que a atividade física é um comportamento de saúde, com consequências importantes para o bem-estar diário e deve ser considerada no desenvolvimento de políticas nacionais para melhorar a satisfação com a vida.

A equipe, liderada por Jaclyn Maher examinou a influência da atividade física sobre a satisfação com a vida entre adultos com idade entre 18 e 25 anos.

Segundo os pesquisadores, o bem-estar nessa população parece piorar mais rapidamente do que em qualquer outro momento durante a vida adulta.

"Adultos emergentes estão passando por uma série de mudanças, pois estão saindo de casa pela primeira vez e cursando a faculdade ou começando a trabalhar. Como resultado, a satisfação com a vida pode despencar. Decidimos concentrar em adultos emergentes porque eles têm a se beneficiar mais de estratégias para aumentar a satisfação com a vida", afirma Maher.

Os pesquisadores recrutaram dois grupos de estudantes universitários. O primeiro grupo, constituído por 190 indivíduos, relatou dados em um diário durante oito dias. O segundo grupo, constituído por 63 indivíduos, colocou informações em um site seguro todos os dias durante 14 dias.

Ambos os grupos responderam às perguntas destinadas a determinar a satisfação dos participantes com a vida, atividade física e autoestima. As personalidades de todos os participantes do primeiro grupo foram avaliadas no início do estudo.

Para o segundo grupo, os pesquisadores queriam investigar se a atividade física era de fato, a causa da maior satisfação com a vida, em vez de algum outro fator, como saúde mental, fadiga ou índice de massa corporal (IMC).

Ao controlar essas variáveis, os pesquisadores foram capazes de determinar que a quantidade de atividade física de uma pessoa influencia diretamente sua satisfação com a vida.

Especificamente, a equipe descobriu que, ao se exercitar um pouco mais do que o habitual, uma pessoa pode melhorar significativamente seus níveis de satisfação com a vida.

"Com base nestes resultados, recomendamos que as pessoas devem se exercitar um pouco mais do que o habitual, como forma de aumentar a satisfação com a vida", concluem os autores.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Exercício físico    Atividade física    Satisfação    Bem-estar    Penn State University    Jaclyn Maher   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Exercício físico    atividade física    satisfação    bem-estar    Penn State University    Jaclyn Maher   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.