Geral
publicado em 26/10/2012 às 08h17:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Reprodução: University of South Florida
Teste auditivo durante o processo de pesquisa
  « Anterior
Próxima »  
Teste auditivo durante o processo de pesquisa

Pesquisadores da Universidade do Sul da Florida, nos EUA, identificaram o primeiro biomarcador genético ligado à perda de audição relacionada ao envelhecimento, ou presbiacusia.

O estudo revela que a mutação genética em pessoas que sofrem perda de audição na velhice está ligada a habilidades de fala de processamento em pessoas mais velhas.

Em colaboração com o House Ear Institute, em Los Angeles, os pesquisadores descobriram um gene que produz uma proteína-chave no ouvido interno chamada receptor de glutamato metabotrópicos 7 (GRM7). A proteína GRM7 está intimamente envolvida na conversão de som para o código do sistema nervoso, na cóclea, que é então enviado para as partes do cérebro utilizadas para processamento da audição e da fala.

Depois de identificado o gene, os pesquisadores acreditam que as pessoas podem ser testadas e prescritas com medidas de prevenção mais cedo na vida, como evitar ruídos altos, usar protetores de ouvido e evitar certos medicamentos conhecidos por danificar a audição, a fim de proteger essa capacidade.

O estudo envolveu 687 pessoas que passaram três horas de extensa análise das suas capacidades de audição, incluindo análises genéticas e testes de processamento da fala.

"Esse gene é o primeiro biomarcador genético identificado para perda auditiva relacionada à idade, ou seja, se uma pessoa tem determinadas configurações deste gene, ela sabe que provavelmente vai perder a audição mais rápido do que outra que tem outra configuração", afirma o pesquisador Robert Frisina Jr.

Segundo os pesquisadores, o estudo sugere que a causa da presbiacusia é uma combinação de múltiplos fatores ambientais e genéticos.

Curiosamente, eles notaram que a mutação do gene trabalha de forma diferente nas mulheres e nos homens. Enquanto a variação teve um impacto negativo para os homens, fez o oposto para as mulheres, que realmente tinham melhor audição.

Veja mais detalhes sobre esta pesquisa (em inglês).

USFchannel
Identificado primeiro biomarcador genético ligado à perda de audição relacionada ao envelhecimento

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
perda auditiva relacionada à idade    audição    biomarcador genético    Universidade do Sul da Florida    Robert Frisina Jr   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.