Saúde Pública
publicado em 24/10/2012 às 13h16:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Simulações de computador forneceram suporte matemático para a famosa hipótese de que os seres humanos evoluíram em relação aos macacos porque as avós ajudavam a alimentar seus netos.

A " Hipótese da Avó" diz que quando as fêmeas no fim da idade fértil passaram a alimentar os netos após o desmame, suas filhas tiveram tempo para produzir crianças em intervalos mais curtos; além disso, as mulheres passaram a viver mais tempo após a última menstruação, porque as fêmeas ancestrais que viraram avós conseguiram passar adiante os genes da longevidade.

Esta teoria foi o passo inicial para tornar-nos quem somos, afirma Kristen Hawkes, professora de antropologia da Universidade de Utah e principal autora do novo estudo, publicado nesta quarta-feira (24) na Proceedings of the Royal Society B.

As simulações que levaram em conta apenas a participação das avós, sem envolver variáveis como tamanho do cérebro ou expectativa de vida, ajudaram a comprovar que a partir da idade adulta, as criaturas simuladas na pesquisa viviam mais 25 anos, como os chimpanzés vivem hoje. Depois de 24 a 60 mil anos que as avós começaram a cuidar de seus netos, as criaturas que chegaram à idade adulta passaram a viver mais 49 anos.

Muitas teorias antropológicas afirmam que o aumento do tamanho do cérebro dos nossos antepassados foi o principal fator da evolução humana. Neste estudo, a autora propõe que: "ter uma avó nos tornou mais sociáveis, com tempo para dedicar atenção aos outros integrantes do grupo. Isso serviu de base para a evolução de características humanas, como a ligação entre casais, a cooperação, o aprendizado de novas habilidades e o consequente aumento do cérebro.

Trabalho de campo

A hipótese foi proposta a partir de um estudo de campo de Hawkes e James O Connell, da Utah University, e Nicholas Blurton Jones, da UCLA, apresentado em 1997. Nos anos 80, eles viveram com uma tribo de caçadores na Tanzânia, o povo Hazda. Na tribo, puderam observar mulheres velhas coletando tubérculos e outros alimentos para seus netos.

Todos os demais primatas, após o desmame buscam seu próprio alimento, somente os seres humanos desenvolveram esta característica. Com a mudança do ambiente africano (local onde os ancestrais humanos se desenvolveram) as florestas desapareceram, dando lugar a pastagens onde as crianças recém-desmamadas tinham muita dificuldade de buscar seu próprio alimento.

Desta forma o papel das mulheres no final da idade fértil foi decisivo. " Os primatas que ficaram perto das fontes de alimentos possibilitando os recém-desmamados alcançar com facilidade o próprio alimento, são hoje os macacos maiores, nossos parentes mais próximos. Os que tiveram que apoiar a alimentação de seus filhos com a participação das avós, evoluíram, se tornando seres humanos.

Veja o Abstract do estudo

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
hipótese da avó    evolução humana    processo evolutivo Grandmothering    Kristen Hawkes    Universidade de Utah   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.