Artigo
publicado em 10/10/2012 às 14h24:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: CFM
Desiré Carlos Callegari, representante titular do Estado de São Paulo no Conselho Federal de Medicina (CFM).
  « Anterior
Próxima »  
Desiré Carlos Callegari, representante titular do Estado de São Paulo no Conselho Federal de Medicina (CFM).

Nunca dantes na história deste país se viu uma onda de abertura de escolas de Medicina como a atual. Nos últimos dois anos coincidentes com o início do governo Dilma Rousseff -, foram 17 novos estabelecimentos de ensino médico. Do total, 14 privadas e três públicas. Na verdade, o registrado neste período apenas acentua um movimento que começou timidamente na década de 1990 e se consolidou pelos anos seguintes.

A dimensão deste fenômeno causa espanto quanto confrontado com as estatísticas. Dados da Associação Brasileira de Ensino Médico (Abem) confirmam que, entre 1994 e 2012, o número de cursos de Medicina no país mais que dobrou. Este total pulou de 83 para os atuais 196 (114 são privados e 82 públicos, sendo que apenas 15 são federais), que podem estar já desatualizados quando da publicação deste texto, tamanha velocidade com os pedidos de abertura são apresentados, analisados e autorizados.

Não haveria nada demais, se todas essas escolas começassem a funcionar oferecendo o mínimo para a formação de qualidade dos futuros profissionais. Infelizmente não é o que acontece, como bem testemunhou a Comissão Especial criada pelo Ministério da Educação. O grupo, sob coordenação do professor Adib Jatene, visitou cerca de 40 cursos e constatou in loco o que as entidades médicas há tempos denunciam: o despreparo destas instituições para cumprir o que se propõem a fazer.

Faltam professores qualificados e experientes, os equipamentos e instalações são deficientes, inexistem campos de estágio e hospitais onde o estudante possa aprender a ser médico. A distância entre os projetos apresentados e a realidade se mede em anos-luz. Prejuízo para os alunos e risco concreto para a sociedade, afinal, estas escolas de forma irresponsável despejam no mercado centenas de jovens sem o devido preparo para fazer diagnósticos e prescrever tratamentos.

Todo este movimento acontece na esteira de uma ação orquestrada pelo Governo Federal, que alega, equivocadamente, que não há médicos suficientes para atender as demandas nacionais. Ledo engano. Até a Organização Mundial da Saúde (OMS), em seus relatórios, informa que este não é um problema para o Brasil, cujos 380 mil médicos ativos têm condições de cuidar da saúde da população. O que os gestores insistem em ignorar é que a falta de médicos, percebida pela população, resulta não da quantidade de profissionais no mercado, mas da ausência de políticas públicas favoráveis à fixação deles no Interior e em áreas menos desenvolvidas para estimulá-los a ingressar na rede pública.

O CFM e os Conselhos Regionais continuam sua luta para mostrar ao Governo e à sociedade a necessidade de evitar esse falso dilema e tomar medidas que atendam de fato os reais interesses do cidadão. Esperamos que os argumentos e fatos sejam suficientes para impedir a continuidade dos equívocos constatados até o momento.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Escolas médicas    formação médica    Associação Brasileira de Ensino Médico    Abem    Conselho Federal de Medicina    CFM    Desiré Carlos Callegari   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.