Geral
publicado em 09/10/2012 às 19h13:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Valter Campanato/ABr
Foto: Valter Campanato/ABr
Lançamento da campanha Mulheres e Direitos em Brasília Ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para Mulheres, participa do lançamento da campanha Mulheres e Direitos
  « Anterior
Próxima »  
Lançamento da campanha Mulheres e Direitos em Brasília
Ministra Eleonora Menicucci, da Secretaria de Políticas para Mulheres, participa do lançamento da campanha Mulheres e Direitos

A segunda edição da campanha " Mulheres e Direitos - Violência e HIV" será lançada nesta quarta-feira (9) na Câmara dos Deputados, em Brasília. A proposta é alertar e sensibilizar a população brasileira para a redução da violência e a promoção da igualdade de gênero e saúde da mulher. A campanha é uma iniciativa do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS), ONU/Mulheres, União Europeia e o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

A ação busca valorizar a contribuição da Lei Maria da Penha e da rede de serviços de atendimento às mulheres em situação de violência no Brasil, a exemplo de outras iniciativas como a Central 180, delegacias especializadas, casas-abrigo, juizados, varas criminais, núcleos e centros de atendimento.

No evento serão apresentados spots de rádio, folder, DVDs, painéis de pano e filmes para TV, que mostram situações baseadas em fatos reais. O material será disponibilizado em português, inglês, espanhol , e uma novidade, pela primeira vez, também em tikuna- idioma indígena falado por mais de 30 mil pessoas no Brasil.

A primeira edição da iniciativa aconteceu em agosto deste ano, no Rio de Janeiro, as vésperas da comemoração de cinco anos da criação da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06).

Lei Maria da Penha

A biofarmacêutica Maria da Penha Maia Fernandes, é quem estrela todas as peças publicitárias da campanha " Mulheres e Direitos" , ela ficou cohecida por ter sido agredida pelo seu ex-marido por seis anos consecutivos e alvo de duas tentativas de assassinato.

Maria da Penha sobreviveu e foi em busca dos seus direitos, buscou apoio dos movimentos de mulheres e encaminhou o seu caso à Comissão Interamericana dos Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Entre as recomendações da OEA, em 2001, estavam a criação de uma lei para prevenção, punição e eliminação da violência contra as mulheres e a indenização de Maria da Penha, que de fato se concretizou sete anos após a sugestão da OEA e somente 25 anos após às tentativas de assassinato contra ela.

UNAIDS
UNAIDS - Mulheres e Direitos

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   UNAIDS    Campanha    Lei Maria da Penha    Mulher    Violência    Brasília   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
UNAIDS    campanha    Lei Maria da Penha    mulher    violência    Brasília   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.