Geral
publicado em 03/10/2012 às 20h27:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Governo de Tocantins
Entrevista coletiva na sala de reuniões da Secretaria da Saúde para anunciar as cirurgias de reconstrução mandibular com prótese biológica derivada do óleo de mamona.
  « Anterior
Próxima »  
Entrevista coletiva na sala de reuniões da Secretaria da Saúde para anunciar as cirurgias de reconstrução mandibular com prótese biológica derivada do óleo de mamona.

As primeiras cirurgias de reconstrução mandibular com prótese biológica derivada do óleo de mamona da região Norte do Brasil foram iniciadas, nesta quarta-feira (3), em Tocantins. Os procedimentos inéditos serão realizados até o próximo domingo (7) em sete pacientes encaminhados ao Hospital Geral Público de Palmas (HGPP) pela Central de Regulação da Secretaria Estadual de Saúde, sendo seis do Tocantins e um do Pará. As cirurgias serão realizadas pela equipe de Reconstrução Facial do HGPP.

Os pacientes, com idades entre 18 e 87 anos, foram acometidos de uma doença chamada ameloblastoma, um tumor que cresce dentro dos maxilares, que apesar de benigno, tem comportamento agressivo, se desenvolvendo rapidamente e comprometendo assim tais estruturas. O tratamento consiste na retirada de parte da mandíbula e a reconstrução com a prótese biológica de polímero de mamona. Devido à perda de parte do maxilar inferior, sem a prótese, os pacientes ficariam mutilados, com deficiência na alimentação, na fala, na estética, comprometendo o convívio social.

As próteses

Para realizar a confecção das próteses, é necessário inicialmente um protótipo, um modelo em três dimensões da face do paciente. O protótipo é feito pela impressão de objetos originados de imagem tomográfica, de ressonância magnética e ultrassonografia. À impressão de estruturas do corpo humano dá-se o nome de biomodelo. As imagens da face e crânio são manipuladas por programas de computador específicos e as estruturas ausentes e ou acometidas por patologia são desenhas e substituídas por espelhamento virtual, e desta forma o biomodelo é confeccionado (impresso). O modelo obtido, é único e intransferível do indivíduo em tratamento, e a prótese facial em biomaterial é confeccionada. A confecção dos biomodelos para os sete pacientes foi feita pelo Centro de Pesquisas Renato Archer (Cenpra), órgão do Ministério de Ciência e Tecnologia, em Campinas.

A partir do biomodelos, o planejamento cirúrgico foi estabelecido e as orientações para o desenho das próteses foram repassadas para o Prof. Dr. Jonas de Carvalho, do departamento de Engenharia de Mecânica da USP de São Carlos, que os encaminhou à Poliquil Polímeros, para a confecção final.

Tanto o desenho quanto a confecção das próteses foram doadas pelos parceiros. Cada prótese tem um custo estimado em R$ 150 mil, o que totaliza custos de cerca de R$ 1 milhão para os sete casos.

A novidade

O polímero derivado do óleo de mamona pode ser tratado como uma espécie de plástico vegetal, ideal a quem precisa de implante ósseo. A substância foi desenvolvida pelo Prof. Dr. Gilberto Chierice, do departamento de Química da USP de São Carlos. A pesquisa começou em 1987, quando Chierice coordenou uma equipe para desenvolver, a pedido da Telebrás, uma resina para vedar cabos telefônicos aéreos e subterrâneos. O experimento teve continuidade e culminou no uso para a medicina. De acordo com o pesquisador, o polímero de mamona oferece às próteses mais resistência, maleabilidade, leveza e estabilidade.

Avaliação

De acordo com a cirurgiã bucomaxilofacil Daniela Carvalho, que coordena a equipe de reconstrução facial do HGPP, responsável pelas cirurgias, o risco de rejeição das próteses é mínimo. " A grande diferença é a prótese ser feita de material com características físico-químicas semelhantes ao osso humano. A recuperação das funções de mastigação, fala e estética são recuperadas em 90%" , afirmou.

Conforme estimativas da equipe cirúrgica, se o procedimento fosse realizado na rede particular de saúde, cada cirurgia de reconstrução da face custaria em torno de R$ 230 mil, mais os custos de internação. " Além disso, os pacientes precisarão de atendimentos com fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos que serão oferecidos gratuitamente no HGPP" , informou.

Centro de pesquisa

Além de realizar pela primeira vez na região Norte este tipo de procedimento cirúrgico, o Tocantins foi incluído como o segundo Centro de Pesquisa Avançada da Poliquil Polímeros sobre as próteses de polímero de mamona.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
reconstrução mandibular    prótese biológica    mamona    cirurgia    Hospital Geral Público de Palmas    HGPP    Central de Regulação da Secretaria Estadual de Saúde    Tocantins   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.