Geral
publicado em 26/09/2012 às 13h00:00
   Dê o seu voto:

Pesquisa com abelhas mostra que resveratrol causou efeito moderador quando os animais se alimentavam

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Devon/Stock Photo
Foto: Christofer Bang/ASU
Resveratrol, composto encontrado no vinho tinto, reduz consumo de alimentos Abelhas alimentadas com resveratrol comem menos e vivem até 38 por cento mais
  « Anterior
Próxima »  
Resveratrol, composto encontrado no vinho tinto, reduz consumo de alimentos
Abelhas alimentadas com resveratrol comem menos e vivem até 38 por cento mais

A ingestão de resveratrol, composto presente no vinho tinto, reduz o apetite de abelhas. É o que revela estudo de pesquisadores da Universidade Estadual do Arizona, nos EUA.

A pesquisa confirmou que não só o composto prolonga a vida útil das abelhas entre 33 e 38%, mas também altera as decisões que elas fazem sobre alimentos, desencadeando um "efeito de moderação" quando elas comem.

Estudos anteriores mostraram que o resveratrol aumenta o tempo de vida de diversos organismos, desde leveduras unicelulares até moscas e ratos. Como as abelhas são animais sociais como os seres humanos, os pesquisadores decidiram testar os efeitos da substância química no mel de abelha.

Em uma série de experimentos publicados na revista Aging, os cientistas testaram os efeitos do resveratrol na vida útil, capacidade de aprendizagem e percepção de alimentos das abelhas.

"Pela primeira vez, realizamos vários testes sobre os efeitos do resveratrol usando o mel de abelha como modelo. Fomos capazes de confirmar que, em condições normais de vida, o resveratrol prolonga a vida das abelhas", afirma a pesquisadora Brenda Rascón.

Os resultados mostraram ainda que as abelhas que receberam o composto foram menos sensíveis ao açúcar. Ao utilizar soluções de açúcar diferentes, algumas muito diluídas e outras com concentrações mais fortes, eles descobriram que aquelas que receberam resveratrol não estavam tão interessadas em comer as soluções de açúcar. As abelhas, basicamente, mudaram sua percepção sobre o alimento.

"Surpreendentemente, as abelhas que receberam o composto apresentaram redução no consumo de alimentos. As abelhas foram autorizadas a comer o quanto quisessem e não tiveram vontade, elas simplesmente não comiam os alimentos que sabemos que gostam. A pesquisa mostra que o resveratrol pode trabalhar por algum mecanismo que está relacionado com a restrição calórica e ajudar a combater o excesso de peso e obesidade nos seres humanos", concluem os autores.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Resveratrol    Vinho tinto    Apetite    Ingestão de alimentos    Universidade Estadual do Arizona   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Resveratrol    vinho tinto    apetite    ingestão de alimentos    Universidade Estadual do Arizona   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.