Artigo
publicado em 25/09/2012 às 18h33:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Reprodução: Atheneu
Bráulio Luna Filho, diretor 1º secretário do Cremesp
  « Anterior
Próxima »  
Bráulio Luna Filho, diretor 1º secretário do Cremesp

Seria realista pensar que a incorporação das novas técnicas, com os avanços diagnósticos e terapêuticos, apon¬ta para um futuro brilhante! Todavia, se a história nos ensina que o progresso não é constituído apenas de coisas boas, também nos alerta para o peso das condições socioeconômicas, sobre o papel que, individualmente, devemos ter na sua realização.

Vivemos um tempo de aparente contradição: nunca a ciência médica teve tanta informação sobre o cuidar da saúde e como capacitar seus iniciados; por outro lado, os desafios para propiciar acesso universal aos pacientes e treinamento de qualidade aos médicos continuam quase insuperáveis.

No Brasil, as contradições são ainda mais injustas. A distância daquilo que se deveria garantir à população é cada vez maior. Na área da saúde, se não bastasse a discussão sobre a dicotomia entre falta de recursos e capacidade de gestão, ainda convivemos com medidas demagógicas sobre as reais necessidades da população.

Esse cenário se reveste de mais tragédia quando o governo, por visão equivocada e desconhecimento da experiência mundial, propõe soluções que ignoram a realidade do trabalho na área da saúde.

É dos princípios da lógica clássica que de presunções erradas só serão possíveis conclusões equivocadas. Nos últimos meses temos convivido com manifestações sobre a falta de médicos no Brasil. Se isso é uma afirmação parcialmente verdadeira, deveria ser utilizada como instrumento de reflexão sobre outro fenômeno não menos verossímil: a concentração dos profissionais de saúde em determinadas localidades e ausência em outras. A observação despretensiosa da realidade constataria que, mesmo em locais de alta concentração de médicos, também há falta desses profissionais nas unidades de saúde.

Assim, impõe-se um olhar mais crítico sobre esse tema. Infelizmente, o mundo real não é tão simples, e é lamentável que governantes desconheçam a história e as experiências de outros países e tentem inventar sua própria roda. Não há nenhum desdouro em procurar novos caminhos, desde que não seja mais uma tentativa de reinventar a quadradura do círculo!

Fonte: CFM
   Palavras-chave:   Formação médica    Medicina    Bráulio Luna Filho    Cremesp   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
formação médica    medicina    Bráulio Luna Filho    Cremesp   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.