Geral
publicado em 25/09/2012 às 13h20:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cientistas da University of California, nos EUA, descobriram que um vírus inofensivo que vive na pele humana pode ser utilizado como tratamento para a acne.

O vírus, chamado de fago, é naturalmente formado para atacar e matar a bactéria Propionibacterium acnes causadora da espinha.

Trabalhando em conjunto com especialistas da Universidade de Pittsburgh, os pesquisadores descobriram 11 versões diferentes de vírus da família fago que tinham essa capacidade.

"A acne afeta milhões de pessoas, mas temos poucos tratamentos que são seguros e eficazes. Aproveitar um vírus que naturalmente ataca as bactérias que causam espinhas poderia oferecer uma nova ferramenta promissora contra as cicatrizes físicas e emocionais de acnes graves", afirma o pesquisador Robert Modlin.

A acne é causada quando os folículos capilares ficam bloqueados com uma substância oleosa chamada sebo, que o corpo faz para impedir que o cabelo e pele ressequem.

Normalmente bactérias inofensivas, como Propionibacterium acnes, que vivem na pele podem então contaminar e infectar os folículos obstruídos.

Os pesquisadores, agora, descobriram que os fagos aparecem para ajudar a neutralizar esta situação, mas que em algumas pessoas, o trabalho do vírus é ineficaz.

Quando os cientistas sequenciaram o DNA dos fagos, eles descobriram que, como partilham a maior parte do material genético, todos os vírus tinham uma característica principal em comum.

Todos transportam um gene que produz uma proteína chamada endolysin, conhecida por destruir as bactérias por meio da quebra de suas paredes celulares.

Segundo os pesquisadores, ao contrário de antibióticos, que matam muitos tipos de bactérias, incluindo as benéficas que vivem no intestino, os fagos são programados para atingir apenas bactérias específicas.

"Os antibióticos, como a tetraciclina, são tão amplamente utilizados que muitas linhagens de acne desenvolveram resistência, e as drogas como Accutane, embora eficazes, podem produzir efeitos colaterais perigosos, o que limita sua utilização", afirma a pesquisadora Jenny Kim.

De acordo com os autores, os fagos poderiam oferecer uma terapia personalizada com menos efeitos colaterais capaz de tratar a acne de maneira eficaz.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Acne    Espinha    Vírus inofensivo    Fago    Propionibacterium acnes    University of California    Robert Modlin   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Acne    espinha    vírus inofensivo    fago    Propionibacterium acnes    University of California    Robert Modlin   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.