Geral
publicado em 20/09/2012 às 17h40:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Georgia
Foto: University of Georgia
Shanta Dhar (a dir.) e Sean Marrache fabricaram nanopartículas que aumentam a eficácia de remédios Shanta Dhar (a dir.) e Sean Marrache, durante processo de pesquisa em laboratório
  « Anterior
Próxima »  
Shanta Dhar (a dir.) e Sean Marrache fabricaram nanopartículas que aumentam a eficácia de remédios
Shanta Dhar (a dir.) e Sean Marrache, durante processo de pesquisa em laboratório

Pesquisadores da Universidade da Geórgia, nos EUA, aumentaram a eficácia de medicamentos utilizando nanopartículas para entregar drogas a uma organela específica dentro das células.

Visando as mitocôndrias, muitas vezes chamada de centro de energia das células, os investigadores aumentaram a ação terapêutica de drogas usadas para tratar câncer, Alzheimer e obesidade em estudos com cultura de células.

"A mitocôndria é uma organela complexa que é muito difícil de ser alcançada, mas estas nanopartículas são projetadas de modo que fazem o trabalho certo no lugar certo", explica a autora sênior Shanta Dhar.

Dhar e seus colegas utilizaram um polímero biodegradável para a fabricação das nanopartículas e, em seguida, utilizaram as partículas para encapsular e testar medicamentos para o tratamento várias condições.

Para testar a eficácia do seu sistema de direcionamento de drogas contra o câncer, eles encapsularam a droga lonidamina, que funciona inibindo a produção de energia nas mitocôndrias.

Em seguida, eles trataram células cancerosas em cultura e descobriram que o direcionamento para a mitocôndria aumentou a eficácia das drogas em mais de 100 vezes quando comparadas com as drogas sozinhas.

Da mesma forma, o composto curcumina mostrou ser promissor na inibição da formação de placas amiloides que são características do Alzheimer. Ao encapsular curcumina nas nanopartículas, os investigadores foram capazes de restaurar a capacidade das células cerebrais em cultura para sobreviver, apesar da presença de um composto que estimula a formação de placas. Quase 100% das células tratadas com as nanopartículas sobreviveram na presença do composto.

Finalmente, os pesquisadores encapsularam o medicamento anti-obesidade 2,4-DNP, que trabalha tornando a produção de energia na mitocôndria menos eficiente. Os testes mostraram que as nanopartículas reduzem a produção de gordura por células conhecidas como pré-adipócitos em 67%.

"Muitas doenças estão associadas com mitocôndrias disfuncionais, mas muitos dos medicamentos que atuam sobre a mitocôndria não alcançam a organela. Em vez de tentar alterar as drogas, o que pode reduzir sua eficácia, as encapsulamos nestas nanopartículas e as entregamos diretamente na mitocôndria", afirma o pesquisador Sean Marrache.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Nanopartículas    Câncer    Alzheimer    Mitocôndrias    Universidade da Geórgia    Shanta Dhar   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Nanopartículas    câncer    Alzheimer    mitocôndrias    Universidade da Geórgia    Shanta Dhar   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.