Geral
publicado em 17/09/2012 às 19h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Cientistas da École Polytechnique Fédérale de Lausanne (EPFL), na Suíça, descobriram que um antibiótico natural secretado por uma bactéria que vive no solo pode combater a bactéria da tuberculose.

A pesquisa revela como o pyridomycin, produzido pela bactéria Dactylosporangium fulvum, é eficaz contra muitos dos tipos resistentes da doença que já não respondem ao tratamento com o medicamento convencional.

"A natureza e a evolução dotaram algumas bactérias com mecanismos de defesa potentes para protegê-los contra outros patógenos que compartilham de seu habitat. Produtos gerados por esses organismos são, portanto, uma forma poderosa para encontrar possíveis novas drogas para combater doenças infecciosas", afirma o autor da pesquisa Stewart Cole.

Utilizando essa abordagem, os pesquisadores mostraram que o antibiótico natural pyridomycin é um assassino muito seletivo de Mycobacterium tuberculosis, a bactéria responsável pela tuberculose em humanos.

Tuberculose causa até dois milhões de mortes por ano. Há uma grande necessidade de novas drogas, pois a eficácia dos antibióticos atuais é comprometida pelo aumento da resistência a medicamentos. As drogas mais eficazes usadas no tratamento convencional, por exemplo, isoniazida e rifampicina, muitas vezes não são eficazes.

Agora, os investigadores identificaram uma proteína, a enzima InhA, que é o alvo principal para o antibiótico. "Ao seleccionar e isolar mutantes de M. tuberculosis resistentes a pyridomycin e sequenciar o genoma verificamos que um único gene chamado inhA é responsável pela resistência ao produto natural", afirma Cole.

O gene inhA é necessário para produzir a proteína InhA, que já é um alvo conhecido da droga isoniazida. Acontece que pyridomycin pode ligar-se à mesma enzima InhA como a isoniazida, mas em um local diferente e de uma forma que envolve uma sequência diferente de eventos moleculares. São essas diferenças que dão pyridomycin a capacidade de combater estirpes resistentes de Mycobacteriums.

Os cientistas demonstraram que no tratamento com bactérias vivas, pyridomycin conduz à depleção de componentes essenciais da parede celular bacteriana.

"Nossa descoberta de que pyridomycin mata Mycobacterium tuberculosis por meio da inibição de InhA, mesmo em bactérias clinicamente isoladas que são resistentes à outras drogas, oferece uma grande oportunidade para desenvolver novos medicamentos para o tratamento da tuberculose resistente a drogas", conclui Cole.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Tuberculose    antibiótico    pyridomycin    École Polytechnique Fédérale de Lausanne    Stewart Cole   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.