Geral
publicado em 14/09/2012 às 19h00:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Scripps Research Institute
Foto: Scripps Research Institute
Erica Ollmann Saphire (primeiro plano), líder da pesquisa Vírus de Marburg VP35 proteína (bege) envolve o vírus RNA de fita dupla (azul), mascarando-o da detecção do sistema imunológico
  « Anterior
Próxima »  
Erica Ollmann Saphire (primeiro plano), líder da pesquisa
Vírus de Marburg VP35 proteína (bege) envolve o vírus RNA de fita dupla (azul), mascarando-o da detecção do sistema imunológico

Cientistas do Scripps Research Institute, nos EUA, determinaram a estrutura de uma proteína crítica para o silenciamento do sistema imune pelo vírus de Marburg, relacionado ao vírus Ebola.

Estes vírus causam doenças similares e são alguns dos patógenos mais mortais do mundo, cada um matando até 90% das pessoas infectadas.

A pesquisa revela como um componente proteico principal do vírus Marburg, denominado VP35, bloqueia o sistema imunológico humano, permitindo que o vírus cresça sem ser atacado.

A estrutura oferece um grande avanço na compreensão de como funciona o vírus mortal, e pode ser útil no desenvolvimento de potenciais tratamentos para as pessoas infectadas.

"O sistema imunológico é projetado para reconhecer certas marcas de infecção pelo vírus. Quando estas são notadas, uma defesa imediata antiviral é lançada. No entanto, os vírus Ebola e Marburg mascaram a evidência da própria infecção. Ao fazer isso, os vírus são capazes de se reproduzir rapidamente e superar a capacidade do paciente para lançar uma defesa eficaz", explica a líder da pesquisa Erica Ollmann Saphire.

A descoberta explica uma das principais razões por que os vírus são tão mortais e oferece os modelos necessários para desenvolver medicamentos para tratar a infecção.

Segundo os pesquisadores, a assinatura chave da infecção pelo vírus de Marburg é o RNA de fita dupla que resulta de sua replicação dentro das células. Quando as proteínas humanas do sistema imunológico detectam este RNA viral, eles disparam um alarme para dizer ao restante do sistema imunitário para responder.

A nova pesquisa descreve como a proteína VP35 do vírus de Marburg se liga ao RNA viral e o esconde para evitar que o alarme seja disparado.

Imagens da nova pesquisa também mostraram que a proteína VP35 forma uma espiral em torno do RNA de cadeia dupla, envolvendo-o completamente. Isto está em contraste com as imagens anteriores da proteína VP35 do vírus Ebola semelhante, que mostrou que elas apenas fecham as extremidades do RNA, deixando o centro da hélice do RNA exposta.

Surtos mortais

Surtos de vírus Ebola ocorreram no mês passado em Uganda e na República Democrática do Congo, enquanto surtos do vírus de Marburg eclodiram em Angola em 2005 a 2006 e novamente em Uganda em 2007.

O surto angolano do vírus de Marburg começou em uma enfermaria de pediatria e matou 88% das pessoas que infectou. O vírus já foi levado para os Estados Unidos (Colorado) e Holanda por turistas que visitaram a África.

Atualmente não há cura para a febre hemorrágica de Marburg. O vírus é transmitido quando as pessoas entram em contato com os fluidos corporais de uma pessoa ou animal que já está infectado. O melhor tratamento consiste na administração de líquidos e na tomada de medidas de proteção para garantir a contenção, como o isolamento do paciente e lavar alimentos com água sanitária.

A maioria das pessoas, no entanto, morre dentro de duas semanas de exposição a partir de uma combinação de hemorragia, desidratação em massa e choque séptico.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Vírus de Marburg    Ebola    sistema imune    proteína VP35    Scripps Research Institute    Erica Ollmann Saphire   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.