Geral
publicado em 11/09/2012 às 10h25:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Michigan Health System
Gary Hammer, autor sênior do estudo
  « Anterior
Próxima »  
Gary Hammer, autor sênior do estudo

Pesquisadores da Universidade de Michigan, nos EUA, descobriram duas mutações genéticas diferentes que cooperam para induzir o câncer adrenal.

A descoberta fornece novas pistas para esse tipo de câncer raro e mortal que atinge as glândulas adrenais e pode levar a melhores tratamentos, visando ambas as mutações.

Cerca de 600 americanos são diagnosticados com câncer de adrenal por ano. A doença é geralmente diagnosticada em estágios avançados, quando não há quase nenhuma chance de sobrevivência além de cinco anos.

"Como o câncer de adrenal é tão raro, tem sido difícil encontrar pacientes suficientes que podem fornecer amostras de tecido para pesquisa", afirma o autor sênior do estudo Gary Hammer.

Em parceria com a Universidade de São Paulo, Hammer conseguiu coletar amostras de tecidos de 118 pessoas com tumores adrenais benignos ou cancerosos.

O objetivo dos pesquisadores era entender esses tumores e os genes que são elementos críticos para desenvolver tratamentos que prolongam a vida dos pacientes.

Ao estudar as amostras de tecidos suprarrenais, os pesquisadores descobriram aberrações em duas vias genéticas: beta-catenina e insulin-like growth factor 2, ou IGF-2.

Os tumores benignos tinham uma porcentagem elevada de mutações em beta-catenina, mas não em IGF2. Por outro lado, a maior parte dos cânceres adrenais exibiram alterações em IGF-2.

Cânceres que também tinham mutação em beta-catenina foram associados com doenças de alto grau e pior sobrevivência, em comparação com tumores com alterações apenas em IGF-2.

De acordo com a equipe, o próximo passo é o desenvolvimento de tratamentos que bloqueiem tanto a beta-catenina quanto IGF2.

A pesquisa foi publicada no American Journal of Pathology.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Câncer adrenal    Mutações genéticas    Universidade de Michigan    Gary Hammer   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Câncer adrenal    mutações genéticas    Universidade de Michigan    Gary Hammer   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.