Geral
publicado em 02/09/2012 às 14h59:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Antoninho Perri/Ascom/Unicamp
Priscila Hae Rim (em pé), autora do estudo, durante exame no HC para diagnóstico precoce da DRMI.
  « Anterior
Próxima »  
Priscila Hae Rim (em pé), autora do estudo, durante exame no HC para diagnóstico precoce da DRMI.

Pesquisa junto a pacientes assistidos no serviço de Oftalmologia do Hospital de Clínicas (HC) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior de São Paulo, mostra que a idade, história familiar positiva, doenças cardiovasculares, dislipidemia (alteração dos níveis sanguíneos de colesterol e/ou triglicérides) e sedentarismo são os principais fatores de risco para a degeneração macular relacionada à idade (DMRI) - uma das principais causas de cegueira no mundo desenvolvido, acometendo indivíduos com mais de 65 anos. Indivíduos com antecedentes de doenças cardiovasculares apresentaram risco aumentado no desenvolvimento da forma avançada da DMRI

O estudo constatou que mais de 70% dos afetados tinham a forma avançada da doença e 52 deles apresentavam visão subnormal (19%) e cegueira (33%). Nesse grupo, tipo de alimentação, uso de antioxidantes, etilismo, tabagismo e exposição solar não foram associados significativamente ao desenvolvimento ou à forma de DMRI.

Segundo a autora da pesquisa, a médica Priscila Hae Hyun Rim, da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, as doenças cardiovasculares e a DMRI na forma avançada aparentemente apresentam vários fatores de risco em comum e poderiam ser prevenidas conjuntamente por meio de programas de promoção da saúde do idoso, envolvendo combate a fatores como hipertensão arterial, diabetes, obesidade (alto IMC), tabagismo, etilismo e maus hábitos alimentares, embora isoladamente esses fatores não fossem estatisticamente significativos no estudo realizado.

O estudo transversal envolveu 236 participantes com mais de 50 anos, incluindo 141 afetados pelo mal e 96 controles, em que todos foram submetidos a exame oftalmológico completo incluindo fundoscopia, retinografia e angiografia. Os participantes foram ainda submetidos a um questionário para o mapeamento dos fatores demográficos, antecedentes médicos e oculares, histórico familiar de DMRI, estilo de vida, hábitos de tabagismo e etilismo. O trabalho e a tese decorrente do estudo foram orientados pela professora Antonia Paula Marques de Faria e coorientados pelo professor Luis Alberto Magna, médicos docentes da FCM.

Com informações da Unicamp

Veja mais detalhes sobre a pesquisa aqui.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
degeneração macular relacionada à idade    oftalmologia    doenças cardiovasculares    saúde do idoso    Universidade Estadual de Campinas    Unicamp   
Comentários:
Comentar
shirlene
postado em:
21/10/2010 13:12:22
tenho degeneraçao macular unida ja fiz 3 aplicaçao de lucente e uma de avastin n~ao tenho mas dinheiro para vazer as aplicacoes vcs sabem de algun lugar que possa vazer gratuito?
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.