Saúde Pública
publicado em 28/08/2012 às 21h33:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: Alexandre Dornelas/UFJF
Foto: Alexandre Dornelas/UFJF
Foto: Alexandre Dornelas/UFJF
Julliane Dutra analisou regiões com urbanização e sem urbanização no Córrego de São Pedro e avaliou o impacto da ação humana na contaminação Foto do córrego de São Pedro em área não urbanizada Foto do córrego São Pedro em área urbanizada
  « Anterior
Próxima »  
Julliane Dutra analisou regiões com urbanização e sem urbanização no Córrego de São Pedro e avaliou o impacto da ação humana na contaminação
Foto do córrego de São Pedro em área não urbanizada
Foto do córrego São Pedro em área urbanizada

Pesquisa conduzida na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), na Zona da Mata mineira, aponta que grande proporção da água doce encontra-se prejudicada em decorrência da crescente contaminação. A partir da análise de regiões do Córrego São Pedro, localizado na Zona Oeste de Juiz de Fora, a pesquisadora Julliane Dutra, do Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas, verificou que há presença, inclusive, de bactérias prejudiciais à saúde humana na área analisada.

Foram encontradas enterobactérias (que vivem no intestino humano) como Salmonella sp. e Escherichia coli, além de genes de resistência, o que significa a maior dificuldade de tratamento das doenças causadas por esses micro-organismos.

Iniciado em 2009, com financiamento da Fapemig, o projeto teve como objetivo inicial conhecer a comunidade microbiana das águas do Córrego São Pedro. Do trabalho, onde avaliaram grupos bacterianos e parâmetros físico-químicos do local, concluiu-se que o trecho do córrego poderia ser dividido em duas regiões, uma urbanizada e outra não, e que apenas um ponto de cada região seria suficiente para fazer as comparações.

" Usamos técnicas de biologia molecular para avaliar a presença e quantificar alguns grupos de micro-organismos envolvidos no ciclo do nitrogênio e micro-organismos patogênicos" , explica Julliane.

Com os resultados da pesquisa, ficou " claramente visível" a diferença entre as duas regiões e a maior incidência de ambos os microrganismos na região urbanizada.

Os resultados estão em fase final de análise e Julliane já apresentou parte deles em um Congresso Internacional de Microbiologia, realizado em junho, em San Francisco, na Califórnia. Para a aluna, os dados " são preocupantes, pois mostram o impacto da urbanização nas águas do córrego" .

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Bactérias    Saúde humana    Córrego    UFJF    Universidade Federal de Juiz de Fora   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
bactérias    saúde humana    córrego    UFJF    Universidade Federal de Juiz de Fora   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.