Ciência e Tecnologia
publicado em 21/08/2012 às 10h34:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+
Foto: University of Strathclyde
Bioengenheira demonstra o funcionamento do dispositivo que recicla sangue
  « Anterior
Próxima »  
Bioengenheira demonstra o funcionamento do dispositivo que recicla sangue

Pesquisadores da Strathclyde University, na Escócia, desenvolvem uma máquina capaz de reciclar o sangue de pacientes durante procedimentos cirúrgicos.

A tecnologia, batizada de HemoSep é projetada para recuperar o sangue derramado durante cirurgias abertas e grandes e concentrar as células de sangue para transfusão de volta para o paciente.

Este processo, conhecido como autotransfusão, reduz o volume de sangue necessário de doadores e os problemas associados com a reação a transfusões.

"A introdução de HemoSep na área de dispositivos médicos vai fazer uma diferença significativa na vida das pessoas e reduzir muito o custo e os riscos associados a transfusões de sangue. A tecnologia tem vantagens distintas em relação às técnicas tradicionais, que não só são dispendiosas, mas tecnicamente difíceis e envolvem o uso de uma aparelhagem complexa por técnicos especializados", destaca o líder da pesquisa Terry Gourlay.

Nos ensaios clínicos, realizado em mais de 100 cirurgias abertas de coração, o uso do dispositivo HemoSep reduziu significativamente a necessidade de transfusões de sangue em conjunto com a preservação dos mecanismos normais de coagulação e uma redução na resposta inflamatória frequentemente encontrada após tais procedimentos cirúrgicos.

O dispositivo consiste de uma bolsa de sangue que utiliza uma tecnologia de esponja química e um agitador mecânico para concentrar o sangue aspirado do local da cirurgia. As células separadas são então devolvidas ao doente por transfusão intravenosa.

"A tecnologia é um verdadeiro passo a frente no campo da autotransfusão para cirurgia cardíaca, sendo altamente eficaz, fácil de usar e estando associada a uma redução na necessidade de transfusão de doadores e perda de sangue em pacientes. No clima de escassez de sangue, todo esforço deve ser feito para otimizar a recuperação de sangue e reduzir o uso de sangue alogênico", afirma a pesquisadora Serdar Gunaydin.

Segundo os pesquisadores, a tecnologia HemoSep produziu resultados impressionantes e é um método de fácil uso. Não existe qualquer interferência com o funcionamento contínuo e o produto está pronto para uso após um tempo de processamento muito curto. "Ele é rápido, seguro e recupera proteínas substanciais, fatores de coagulação e células concentradas para todos os tipos de procedimentos cardíacos", ressaltam os autores.

Novos ensaios clínicos estão sendo planejados, mas o dispositivo já foi licenciado e pode ser vendido agora para o setor de saúde na Europa e no Canadá.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Sangue    Transfusão de sangue    HemoSep    Strathclyde University    Terry Gourlay   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Sangue    transfusão de sangue    HemoSep    Strathclyde University    Terry Gourlay   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.