Geral
publicado em 14/08/2012 às 23h18:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

A distribuição do antirretroviral Ritonavir está ocorrendo de maneira fracionada na cidade do Rio de Janeiro. Segundo e-mail enviado pela gerente do Programa Municipal de DST/Aids, Lilian de Mello Lauria, para organizações que atuam na área, a entrega de comprimidos com a quantidade suficiente para apenas 15 dias de tratamento está sendo feita para que não haja falta do medicamento.

Lilian explica ainda que a Secretaria Municipal de Saúde acabou de receber um lote emergencial do Ritonavir do Ministério da Saúde, mas que a situação só estará regularizada no dia 23 de agosto, quando o governo federal fizer o repasse mensal ao município.

No Fonaids, grupo em que ativistas e pessoas vivendo com HIV e aids discutem pela internet problemas relacionados à doença, o fracionamento do Ritonavir já traz preocupação. Um paciente que se trata na Fiocruz, na cidade do Rio de Janeiro, contou que recebeu o medicamento apenas para 15 dias. Ele conta também que faz uso do Loperamida, mas que só conseguiu o remédio antidiarreico para dois dias de tratamento.

A distribuição fracionada de medicamentos obriga os pacientes a irem mais vezes a farmácia retirar o produto, o que pode elevar os gastos com transporte e cria um clima de insegurança por parte dos pacientes sobre eventuais faltas do produto.

A Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro informou que " houve um atraso pontual na entrega do medicamento e que a distribuição fracionada é necessária para que não haja falta do produto na rede" .

Segundo o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, 37 mil comprimidos de Ritonavir foram enviados à cidade do Rio de Janeiro no dia 09 de agosto e mais 25 mil no dia 13 de agosto. Para o estado do Rio, foram 20.100 cápsulas em 10 de agosto. O órgão confirma que o montante é suficiente para que não falte o medicamento até 23 de agosto, quando chegará o lote mensal do Ministério para o estado do Rio.

Além do fracionamento do Ritonavir, o Rio de Janeiro registra problemas de falta de leitos para internação e de remédios para doenças oportunistas relacionadas à aids. (Saiba mais aqui)

Fonte: AGENCIA AIDS
   Palavras-chave:   Ritonavir    Aids    Antirretroviral    Rio de Janeiro    Programa Municipal de DST/Aids   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
Ritonavir    Aids    antirretroviral    Rio de Janeiro    Programa Municipal de DST/Aids   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.