Profissão Saúde
publicado em 10/08/2012 às 20h28:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Médicos de São Paulo, mais uma vez, deram cartão vermelho aos planos de saúde. Reunidos em assembleia na sede da Associação Paulista de Medicina (APM), nesta semana, os profissionais decidiram suspender, por 24 horas, o atendimentos eletivo aos planos de saúde durante o dia 6 de setembro.

Desde o ano passado os médicos vêm realizando diversas ações em defesa de uma relação justa de trabalho com as operadoras: fizeram paralisação escalonada, passeatas, pressionaram e buscaram negociação. Eles reivindicam consulta de R$ 80 e valores dos procedimentos médicos atualizados de acordo com a CBHPM. As empresas tiveram como prazo limite para negociar com as entidades médicas 31 de julho. Nenhuma atendeu rigorosamente à solicitação da categoria. De acordo com as lideranças médicas, após 30 reuniões com 17 planos de saúde foram pouquíssimas as propostas razoavelmente consistentes.

A Porto Seguro apresentou consulta a R$ 60 e 10% de atualização sobre os demais honorários a partir de agosto. A Marítima fez a mesma proposta, porém com pagamento a partir de outubro. Já a Sul América propôs consulta a R$ 60 e 7,5% de reajuste para os procedimentos a partir de setembro.

As demais empresas que participaram das negociações, Allianz, Amil, Medial, Blue Life, Dix Amico, Bradesco, Mediservice, Care Plus, Green Line, Gama e Itaú-Unibanco mencionaram apenas os valores de consulta. Nove empresas de autogestão ligadas a Unidas informaram quanto pagam pela consulta e que algumas utilizam a Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) 3ª edição. As demais ligadas ao grupo não se manifestaram até o momento.

Intermédica, Notredame, Santa Helena, Seisa, Trasmontano e Universal negociaram mas não mandaram resposta. Já Itálica, Life Empresarial, Metrópole, Prevent Senior, Santa Amália, São Cristóvão, Cabesp, Caixa Econômica Federal, Sabesprev, Cetesb, Petrobrás, Metrus, Afresp, Embratel, Gama e Sabesprev sequer negociaram.

Para Cid Carvalhaes, presidente do Simesp, está clara a insatisfação dos profissionais. " Nossa assembleia avaliou as negociações como insuficientes e por isso votou pela continuidade da luta. O Simesp concorda, apoia e participa ativamente da coordenação deste movimento. É importante a unidade das entidades médicas para enfrentar o forte loby das operadoras. Os médicos exigem respeito e querem seu trabalho valorizado" , avalia.

Para o presidente da APM, Florisval Meinão, apesar de o movimento ainda não ter atendido às reivindicações, pode ser considerado positivo. " Estamos unidos e pressionando. A opinião pública não tem dúvida da situação dos médicos em relação aos planos de saúde" . Já Renato Azevedo Júnior, presidente do Cremesp, destacou que há " desvalorização e cerceamento das atividades médicas, por exemplo, por meio de procedimento negados.

Coletiva

No dia 5 de setembro, será realizada uma coletiva de imprensa na sede da APM com representantes das entidades médicas quando serão apresentadas informações sobre os valores praticados pelas operadoras e sobre as dificuldades enfrentadas pelos médicos no relacionamento com essas empresas de saúde.

Após coletiva, haverá passeata até a Câmara Municipal quando os médicos entregarão aos vereadores documento contendo dados sobre valores praticados pelos planos de saúde.

Pelo Simesp, também participaram da assembleia os diretores Aizenaque Grimaldi de Carvalho, Antonio Carlos Cruz e Otelo Chino Júnior.

Fonte: Isaude.net
   Palavras-chave:   Planos de saúde    Paralisação    Simesp    Associação Paulista de Medicina    APM   
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
planos de saúde    paralisação    Simesp    Associação Paulista de Medicina    APM   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.