Saúde Pública
publicado em 09/08/2012 às 10h18:00
   Dê o seu voto:

 
tamanho da letra
A-
A+

Pesquisadores do NewYork-Presbyterian Hospital / Weill Cornell Medical Center, estão testando um novo método de rastreio do câncer de próstata que usa o poder combinado de uma terapia medicamentosa e alterações nos níveis de PSA(antígeno prostático específico) ao longo do tempo para identificar pacientes com PSA elevado que são mais propensos a ter câncer de próstata agressivo apesar de biópsias negativas.

"Numa altura em que o valor de PSA está sendo cada vez mais debatido, temos mostrado que, quando usado de forma específica, pode ser de grande valor na identificação de homens com câncer de próstata detectado anteriormente," diz o pesquisador principal do estudo, Steven A. Kaplan.

A equipe de pesquisa decidiu ver o que aconteceria com os níveis de PSA após o uso de duas drogas 5-alfa-redutase (finasteride e dutasteride) destinadas a reduzir o tamanho de uma próstata aumentada. A teoria é que estas drogas podem melhorar a utilidade do PSA no diagnóstico. Se o PSA permanece persistentemente elevado após o encolhimento da próstata, ou PSA aumenta depois de ter atingido o seu nível mais baixo, ele pode indicar a presença de câncer. E quando a glândula é menor, uma biópsia pode ser mais eficaz, de acordo com pesquisadores.

O estudo foi realizado em duas fases com um grupo de 276 homens cujo PSA foi maior que 4 e tinha um exame retal digital normal e duas ou mais biópsias negativas. Na primeira fase, 97 pacientes, que receberam 5 mg de finasteride ou 0,5 miligramas de dutasterida diariamente, tiveram seu PSA medido em 6 e 12 meses, uma ultra-sonografia transretal e biópsia foram realizadas após um ano. Os resultados do estudo mostram que um ano de terapêutica medicamentosa reduziu o PSA em todos os homens (uma média de 48%), mas a magnitude da redução foi significativamente maior em homens com doença benigna da próstata e muito menor em 28% dos pacientes que tiveram o câncer detectado.

Na segunda fase do estudo, 179 pacientes receberam a mesma terapia, mas foram submetidos a uma biópsia apenas se a sua PSA apresentasse uma mudança de 0,4 ng /dl. Ao todo, 42 homens (27%) realizaram a biópsia, e deste grupo 26 (54%) tinham câncer. Dentro do grupo com câncer detectado 77 % dos pacientes desenvolviam tumores de alto grau.

Pesquisadores identificaram com sucesso casos de câncer em homens que participaram da segunda fase do estudo com a terapêutica medicamentosa combinada e avaliação das tendências de PSA, enviando aqueles com alterações mínimas para a biópsia.

"Nós mostramos que o uso de PSA com estas drogas podem ajudar a diferenciar o câncer de próstata da doença benigna da próstata em pacientes que são difíceis de diagnosticar," diz o Dr. Kaplan, que também é chefe do Instituto de Bexiga e Próstata do NewYork-Presbyterian / Weill Cornell. "Ele também demonstra uma melhor maneira de usar o teste de PSA em conjunto com estas drogas poderosas."

Esta população de pacientes oferece aos médicos um "dilema de diagnóstico", diz ele. "Apesar do fato de que as biópsias estão se tornando mais eficazes na detecção de câncer na próstata, um número significativo de pacientes com câncer de próstata continua a ter biópsias negativas." Ele acrescenta que o PSA em si não é um bom indicador de câncer de próstata. "Ele mede fatores múltiplos associados com doença da próstata, incluindo o alargamento da próstata e da inflamação," completa o pesquisador.

Fonte: Isaude.net
  • Indique esta NotíciaIndique esta Notícia
  • Indique esta NotíciaCorrigir
  • CompartilharCompartilhar
  • AlertaAlerta
Link reduzido: 
  • Você está indicando a notícia:
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

  • Você está informando uma correção para a matéria:


Receba notícias do iSaúde no seu e-mail de acordo com os assuntos de seu interesse.
Seu nome:
Seu email:
Desejo receber um alerta com estes assuntos:
câncer de próstata    PSA e drogas    PSA e terapia medicamentosa    Biópsias    Steven A. Kaplan    Weill Cornell Medical Center   
Comentários:
Comentar
Deixe seu comentário
Fechar
(Campos obrigatórios estão marcados com um *)

(O seu email nunca será publicado ou partilhado.)

Digite a letras e números abaixo e clique em "enviar"

  • Twitter iSaúde
publicidade
Jornal Informe Saúde

Indique o portal
Fechar [X]
  • Você está indicando a notícia: http://www.isaude.net
  • Para que seu amigo(a) receba esta indicação preencha os dados abaixo:

RSS notícias do portal  iSaúde.net
Receba o newsletter do portal  iSaúde.net
Indique o portal iSaúde.net
Notícias do  iSaúde.net em seu blog ou site.
Receba notícias com assunto de seu interesse.
© 2000-2011 www.isaude.net Todos os direitos reservados.